A linha Panigale da Ducati passou por boas mudanças para 2016. Depois do modelo 1199 Panigale ter sido substituído por uma versão equipada com um novo motor 1299, foi a vez da 899 Panigale sair de linha. Agora a montadora italiana oferece a 959 Panigale, apresentada durante o Salão de Milão. A novidade chega para atingir as novas normas de emissões de poluentes para motocicletas na Europa, o Euro 4, além de cumprir as exigências de ruído.

O novo motor bicilíndrico que equipa a Ducati 959 Panigale é capaz de desenvolver 157 cavalos de potência, o que representa um aumento de 11 cv em relação ao modelo anterior. O torque passou para 10,9 kgfm, disponível a partir de 9.000 giros. Além do curso de pistão mais longo, o propulsor recebeu virabrequim redesenhado, novas biela, corpos de aceleração ovais, entre outros.

 
 
 
 

No visual, a 959 Panigale recebeu uma carenagem maior, com entradas de ar mais amplas, além de um para-brisa mais largo e alto. O assento é inspirado no da irmã maior Panigale 1299. O painel de instrumentos que equipa a Ducati é totalmente digital.

Entre os equipamentos, há freios ABS, controle de tração com ajustes em diversos níveis e modos de pilotagem. Como opcional, há o “Ducati Data Analyser”, um banco de dados do tipo “plug and play” capaz de armazenar e analisar o desempenho da motocicleta em termos de tempo de volta, posição do acelerador, velocidade, entre outros. 

Redação

 

Redação |