O estande da Ducati no Salão Duas Rodas, que foi realizado entre 7 e 12 de outubro, esteve marcado por novidades para os consumidores brasileiros. A montadora italiana apresentou a inédita Scrambler, que vai se posicionar como o modelo de entrada de sua linha, além da nova geração da bigtrail Multistrada 1200 e a superesportiva 1299 Panigale, uma evolução da atual 1199.

A nova Ducati Scrambler se destaca por oferecer um design “pós-vintage” e uma série de opções de personalização. O modelo já está sendo oferecido nas concessionárias da marca e, pelo menos de início, estará disponível apenas na versão Icon, com pintura amarela e preço sugerido de R$ 36.900. As configurações Urban Enduro, Full Throttle e Classic chegam no primeiro trimestre de 2016.

Todas as variantes da Scrambler são equipadas com o icônico motor Desmodrômico (sistema de abertura e fechamento da válvula do cabeçote do propulsor), que dispõe de dois cilindros em “L” de duas válvulas com 803 cc, derivado da Monster 796, com 88 mm de diâmetro e 66 mm de curso. O bloco consegue gerar 75 cavalos de potência, a 8.250 rpm, e 6,9 kgfm de torque, a 5.750 rpm.

O motor possui ainda tampas de alumínio usinadas, incluindo as da embreagem e alternador, além de pistões e virabrequim da Monster e Hypermotard 796, eixo do comando de válvulas com ângulo de sobreposição de 11º, e protetores de correia em alumínio.

A versão Icon traz banco com altura de 790 mm, guidão amplo, farol com lente de vidro, lanterna de LED, rodas Dual Sport, painel de instrumentos LCD, entrada USB sob o banco, entre outros. A Urban Enduro, na cor verde wild, inclui banco marrom com costuras transversais, protetores da suspensão dianteira, para-lamas altos e rodas raiadas.

No caso da Ducati Scrambler Full Throttle, na cor preto fosco, há escapamento esportivo Termignoni, painéis laterais com grafismo exclusivo, guidão baixo e estreito e para-lama dianteiro curto. Por fim, a Classic, na cor laranja Sunshine, oferece para-lamas em alumínio, rodas raiadas e banco marrom com costuras em formato de diamante.

Como customização, a Scrambler dispõe de detalhes em cromo e preto fosco, painéis laterais do tanque em fibra de carbono, novo para-lama dianteiro, elevação da placa, mala para tanque, ponteira ermignoni, aro e grade para o farol, aro no painel de instrumentos, manoplas vintage, espelhos retrovisores e rodas raiadas, quatro versões diferentes do assento e guidão baixo cônico.

Já a nova Ducati Multistrada 1200 se destaca pelo motor Testastretta DVD (Desmodromic Variable Timing) e pacote tecnológico de última geração. O propulsor do modelo dispõe de sistema variável de sincronização de válvula com controle independente da entrada de admissão e do eixo de comando, que otimiza o desempenho do motor e ao mesmo tempo garante uma máxima potência em altas rotações.
Com diâmetro de 106 mm e curso de 67,9 mm (resultando em um deslocamento total de 1198 cm³), o bloco alcança 160 cv a 9.500 rpm e 13,9 kgfm de torque a 7.500 rpm.

Nos equipamentos, há quatro modos de pilotagem (Sport, Touring, Urban e Enduro), ajuste eletrônico dos modos de suspensão, controle de tração, freios ABS, controle de tração, entre outros.

Há ainda a Multistrada 1200 S, que se diferencia por trazer sistema Ducati Multimedia, rodas superleves forjadas, suspensão eletrônica Sachs (dianteira e traseira) com sistema Ducati Skyhook Suspension (DSS) Evo, farol em LED e painel de instrumentos com tela TFT colorida de 5 polegadas.

Por fim, a Ducati 1299 Panigale se diferencia especialmente pelo motor Superquadro de 1.285 cm³, com um virabrequim com o curso curto e pistões de 116 mm combinado com o comando desmodrômico, sendo o mais avançado e potente motor de dois cilindros produzido no planeta. O propulsor entrega 205 cavalos, a 10.500 rpm, e 144,6 kgfm, a 8.750 rpm.

 
 
 
 

O modelo apresenta ainda chassi monocoque em alumínio com ângulo de coluna de direção de 24º, que garante maior agilidade nas curvas, enquanto que o eixo do garfo é 4 mm mais baixo permitindo maior tração traseira nas mais variadas situações.

A 1299 Panigale recebeu ainda sistema Riding Modes com três modos, Ducati Quick Shift também para reduções de marchas, nova carenagem traseira, banco redesenhado, apoios para os pés em alumínio usinado, entre outros.

Redação

 

Redação |