Ao que tudo indica, o conceito Honda Neowing deverá sair mesmo do papel e funcionar como uma espécie de base para futuros triciclos esportivos da marca. Um rival para modelos como o Can-Am Spyder, nas palavras da Honda o Neowing tem como proposta oferecer “a sensação de pilotagem de uma moto de grande porte com a estabilidade de um carro”.

Mas o projeto do Neowing vai mais além dentro da estratégia futura da Honda. O Neowing está sendo desenvolvido em conjunto com a nova geração da Gold Wing, a tradicional estradeira japonesa, e terá como um dos focos os clientes mais experiente da Gold Wing, alguns deles já em idade avançada, que apreciam o conforto e a capacidade da Gold Wing, mas não têm mais a mesma disposição para controlar uma moto de mais de 400 kg em baixa velocidade.

Uma novidade comum para os dois modelos diz respeito ao sistema de propulsão. Segundo o site MCN, a Honda trabalha em um inovador conjunto híbrido composto por um motor a combustão de 4 cilindros contrapostos auxiliado por propulsores elétricos. O powertrain deverá garantir uma boa dose de torque e acelerações bem vigorosas para a dupla.

Ainda de acordo com o MCN, muitas partes estruturais deverão ser compartilhadas entre a nova Gold Wing e o Neowing, como a suspensão dianteira. O visual arrojado do triciclo ainda como protótipo deverá ser revisto na versão final, porém elementos como o câmbio e a transmissão final já estão praticamente prontos.

Segundo a imprensa especializada, é possível que o Neowing custe um pouco mais que a Gold Wing, que é tabelada em R$ 119.900 por aqui.

César Tizo

 

César Tizo |