A partir da primeira quinzena agosto, a KTM vai competir no segmento das nakeds pequenas (onde as japonesas Honda CB 500F e Kawasaki Z300 atuam) com a nova 390 Duke. O modelo estará disponível em nosso mercado em apenas uma configuração, com direito a freios ABS como item de série, e preço sugerido de R$ 21.990 (as rivais com os freios antitravamento custam R$ 24.625 e R$ 19.990, respectivamente).

A nova KTM 390 Duke se destaca pelo visual agressivo, inspirado na 1290 Super Duke R, atual modelo topo de linha da fabricante austríaca, seguindo o conceito Ready To Race presente em todas as motocicletas de passeio da marca. O modelo vai ser oferecido nas cores laranja e preto, sempre com rodas e quadro pintados na cor laranja.

O motor que equipa a nova KTM é um monocilíndrico, de quatro tempos e 379,2 cm³, com arrefecimento líquido, capaz de desenvolver até 44 cavalos de potência e 3,57 kgfm de torque, a 7.250 rpm, associado a uma transmissão de seis marchas. A motocicleta oferece ainda chassi com estrutura em treliça de aço, freios ABS Bosch 9MB de dois canais (desconectável).

A suspensão é do tipo WP invertida com 150 mm de curso na dianteira e Monoshock WP com 150 mm de curso na traseira, enquanto o conjunto de freio traz disco único de 300 mm e pinça de fixação radial com quatro pistões na dianteira e disco de 230 mm com pinça flutuante de um pistão na traseira. O peso seco da 390 Duke é de 139 kg.

A nova KTM 390 Duke está sendo produzida na planta da Dafra em Manaus (AM), através do modo CKD, que consiste em importar as peças e montar o modelo em território nacional. 

 
 
 
 
Redação

 

Redação |