Com tecnologias e linhas que lembram as esportivas topo de linha da gama Yamaha, a YZF-R3 é uma moto que nasceu para manter o espírito esportivo da família YZF, porém que também seja agradável no uso urbano. Ao assumirmos o posto de comando da R3, logo de saída já é possível sentir uma pilotagem ágil e, embora seu torque máximo só surge nos 9.000 rpm, o motor bicilíndrico de 320 cm³ a partir dos 5.000 rpm já entrega uma dose de potência e torque satisfatórios. A YZF-R3 roda tranquila em marchas mais altas, o que facilita a passagem pelos corredores apertados da cidade. Um ponto negativo, contudo, fica por conta do posicionamento dos retrovisores. Como eles ficam posicionado na mesma altura dos retrovisores dos carros, devido à proposta mais baixa e esportiva da R3, isso acaba dificultando um pouco a mobilidade entre os veículos.

A eficiência do câmbio de 6 marchas impressiona. Os engates são precisos e suaves, e, graças ao torque de pouco mais de 3 kgfm, a R3 entrega boas respostas mesmo em giros baixos e médios, o que facilita a pilotagem evitando mudanças constantes de marcha.

O peso de 170 kg (versão ABS) realça a proposta da R3 de ser uma moto esportiva bem leve para o dia a dia. Porém, durante o uso urbano, o consumo fica longe do que pode ser considerado bom, já que chegamos a registrar médias de 25 km/l com uma tocada bem sossegada. Se você adotar uma pilotagem mais agressiva, a média cai para a casa de 21 km/l, bom para a categoria, mais ruim para o bolso. Com tanque de combustível com capacidade para 14 litros, a autonomia da R3 pode passar dos 400 km, mas tudo vai depender muito do estilo de pilotagem.

De maneira geral podemos afirmar que a R3 é confortável ao rodar. Seu assento é largo e conta com espuma relativamente macia. Quanto à ergonomia, as pernas do piloto vão bem encaixadas entre o tanque e a carenagem e graças à mesa mais alta, o resultado é uma pilotagem bastante prazerosa. Depois de rodar alguns quilômetros na R3, fica claro que ela é uma esportiva para todos os dias, enquanto as pedaleiras recuadas remetem ao seu DNA de competição.

Um ponto que compromete o uso diário da R3 está no fato de que não existem pontos para fixação de bagagem, com isso é preciso usar uma mochila para carregar seus pertences ou instalar um baú, o que, convenhamos, compromete a bela estética da R3.

Suspensão

Na dianteira, a R3 traz garfo telescópico de 41 mm de diâmetro e 130 mm de curso, enquanto a roda traseira é ligada com o quadro da R3 por uma balança alongada com monoamortecedor de 125 mm de curso, oferecendo a possibilidade de ajuste na pré-carga. O conjunto de suspensão forma um conjunto bastante estável e equilibrado. Na cidade é importante regular o amortecedor para o modo mais macio, o que ajuda a enfrentar as irregularidades do piso urbano e minimiza os trancos.

Freios

Com disco flutuante de 298 mm de diâmetro, pinça de dois pistões na dianteira e disco simples de 220 mm de diâmetro com pinça de único pistão na traseira e sistema ABS, o conjunto de freios da R3 merece destaque, sendo digno de elogios. Quando solicitado, os freios da R3 realizam frenagens seguras e eficazes, passando uma boa sensação de segurança e tranquilidade.

Pneus

Como é de se esperar, a R3 conta com pneus de perfil esportivo e radiais, sendo o Metzeler 110/70-R17 na dianteira e o 140/70-R17 na traseira. Eles apresentaram boa aderência e segurança na pilotagem mesmo durante curvas mais fechadas.

Na estrada

Com asfalto bom, pista livre e sempre em sexta marcha, o motor “cresce” de maneira interessante, deixando uma boa reserva de torque para uma aceleração extra, ideal para realizar uma ultrapassagem com segurança.

Para alcançar a potência total de 42 cv é preciso fazer o motor encostar nas 11.000 rpm, porém sem sustos e sem trancos, tudo com muita suavidade. Em nossa avaliação rodoviária, o consumo médio chegou a 28 km/l, aceitável para a categoria, mas não propriamente muito econômico de maneira geral. A suspensão, atuando em um modo mais rígido, apresentou boa estabilidade em velocidades superiores e segurança em curvas mais agressivas.

Conclusão

Você quer fugir do lugar comum? A Yamaha YZF-R3 é uma boa opção. Ela entrega design agressivo, porte de moto maior, estabilidade nas retas e curvas, além de boa agilidade na cidade. Com estes atrativos, podemos afirmar que esta boa companheira de estrada e vai agradar no uso diário. Lógico que vamos abrir mão de alguns itens de praticidade para os dias de trabalho, mas para quem tem o espirito esportivo nas veias vale o sacrifício.

A moto avaliada é uma YZF-R3 na cor Matt Gray (cinza fosco metálico) versão ABS ano 2017 nas lojas por R$ 22.990. Além da cor cinza, você pode optar pela Racing Blue (azul metálico) ou a R-White (branco metálico). A versão STD sai por R$ 20.990, mas, em nossa opinião, vale a pena o investimento extra para levar adicionar o ABS na YZF-R3.

Banco do Garupa: nota 7

“Até que a R3 surpreendeu! Pensei que ia sofrer como nas demais esportivas, mas senti maior conforto na R3. Nada de extraordinário, mas melhor. As pernas parecem ficar menos flexionadas e o assento não joga tanto o garupa sobre o piloto”. Opinião de Alessandra B. Lazzari

 
 
Yamaha YZF-R3 2018
 
Yamaha YZF-R3 2018
Yamaha YZF-R3 2018
Yamaha YZF-R3 2018
 
Yamaha YZF-R3 2018
Yamaha YZF-R3 2018
Yamaha YZF-R3 2018
 
Yamaha YZF-R3 2018
Yamaha YZF-R3 2018
Yamaha YZF-R3 2018
 
Yamaha YZF-R3 2018
Yamaha YZF-R3 2018
Yamaha YZF-R3 2018
 
Yamaha YZF-R3 2018
Yamaha YZF-R3 2018
Yamaha YZF-R3 2018
 
Yamaha YZF-R3 2018
Yamaha YZF-R3 2018
Yamaha YZF-R3 2018
 
Yamaha YZF-R3 2018
Yamaha YZF-R3 2018
Yamaha YZF-R3 2018
 
Yamaha YZF-R3 2018
Yamaha YZF-R3 2018
 
 

Ficha técnica – Yamaha YZF-R3

Preço: R$ 22.990 (com ABS)

Motor: bicilíndrico, 320,6 cm³, DOHC, 4 tempos, refrigeração líquida
Diâmetro e curso: 68 mm x 44,1 mm
Taxa de compressão: 11,2:1
Potência: 42 cv a 10.750 rpm (gasolina)
Torque: 3 kgfm a 9.000 rpm (gasolina)
Alimentação: injeção eletrônica

Transmissão: 6 marchas

Sistema de Partida: elétrico

Chassi: diamante
Suspensão dianteira: garfo telescópico com 130 mm de curso
Suspensão traseira: Balança monoamortecida com 125 mm de curso e ajuste na pré-carga da mola

Freio dianteiro: a disco, com 298 mm de diâmetro
Freio traseiro: a disco, com de 220 mm de diâmetro

Pneu dianteiro: 110/70 aro 17”
Pneu traseiro: 140/70 aro 17”

Comprimento: 2,09 m
Largura: 72 cm
Altura: 1,13 m
Distância entre-eixos: 1,39 m
Distância mínima do solo: 16 cm
Altura do assento: 78 cm

Peso: 170 kg (em ordem de marcha)
Capacidade do Tanque: 14 litros (3 litros de reserva)

 

José Luiz Lazzari |

Veja mais notícias da marca