A caminho do Brasil, Bajaj se torna a marca de motos mais valiosa do mundo

Empresa indiana realizou venda de ações na última sexta-feira e superou o valor de bolsa de todas as demais
Bajaj Pulsar 200

Bajaj Pulsar 200 | Imagem: Divulgação

Quando se fala das fabricantes de motocicletas mais valiosas do mundo, marcas como BMW ou Harley-Davidson surgem à mente. No entanto, em termos de valor de mercado, ou seja, preço das ações da empresa negociadas em mercado aberto e bolsas de valores, a indiana Bajaj acaba de se tornar a mais valiosa.

A empresa anunciou que realizou uma nova venda de ações na última sexta-feira (1 de janeiro), angariando fundos no montante de US$ 13,6 bilhões, ou cerca de R$ 71,2 bilhões na conversão direta da moeda. Além da própria operação na Índia, a Bajaj detém 47,97% de participação na KTM, além de desenvolver projetos em conjunto com a austríaca, a Husqvarna e a Triumph.

Saiba mais: conheça a Bajaj CT 100, a moto de R$ 3.500

Em comunicado, Rajiv Bajaj, diretor da divisão automotiva da empresa, afirmou que “O foco da companhia em motocicletas e compromisso com estratégias de diferenciação, combinados a uma ambição de atuação global, fizeram da Bajaj a empresa mais valiosa atualmente dentro do setor das duas rodas”.

Hoje em dia, a Bajaj já opera em 70 países diferentes, tendo recentemente entrado no competitivo mercado tailandês. Além disso, a empresa já anunciou que deve abrir uma fábrica no Brasil nos próximos anos. Para tanto, a marca indiana já contratou Waldyr Ferreira como chefe de operações em nosso mercado. O executivo trabalhou como diretor da Harley-Davidson para a América Latina até julho de 2020.

Bajaj CT 100
Bajaj CT 100
Imagem: Divulgação
Assine a newsletter semanal do AUTOO!