Harley-Davidson suspende toda sua produção e embarque de motos por causa de componente

Em comunicado, a montadora norte-americana disse que decisão foi motivada por "conformidade regulatória" de certo item, mas detalhes não foram divulgados
Harley-Davidson Sportster S 2022

Harley-Davidson Sportster S 2022 | Imagem: Divulgação

A Harley-Davidson anunciou nesta quinta-feira (19), nos Estados Unidos, que suspendeu toda sua produção e embarque de motocicletas por duas semanas, com exceção das motos elétricas LiveWire. Segundo a empresa, a decisão foi tomada após um fornecedor comunicar a empresa sobre uma questão relacionada a um certo componente, que não foi divulgado.

Na terça-feira, a montadora disse que este fornecedor comunicou uma "conformidade regulatória" sobre o este componente. A empresa afirmou que a decisão foi tomada "com muita cautela", mas não podemos saber, em um primeiro momento, o que aconteceu com clareza.

O início da interrupção ocorreu no dia 18. Como os modelos da submarca LiveWire não foram afetados, podemos imaginar que as motos elétricas da empresa não possuem o item indicado pela fornecedora. Outro detalhe, sobre o embarque e despachos de veículos, indica que certas unidades já poderiam estar com o componente em análise montado no produto.

VEJA TAMBÉM:

Ao usar o termo "conformidade regulatória" a empresa não nos parece dizer claramente qual o problema, mas o que nos parece é que alguma peça pode não estar de acordo com a legislação vigente ou mesmo apresentar algum defeito.

Como no Brasil a Harley-Davidson monta suas motos a partir de modelos completamente desmontandos vindos dos EUA, não sabemos como isso pode ou se afetará a produção nacional. O MOTOO questionou a Harley-Davidson do Brasil sobre o caso, e a empresa confirmou que a medida afeta também o Brasil

MAIS DO MUNDO MOTO: saiba diferenças entre Royal Enfield Scram 411 e Himalayan