Marca de motos centenária sofre intervenção na Inglaterra

Norton Motorcyles, que vem tendo dificuldades em pagar os credores, teve interventor indicado pelo governo
Modelo da Norton Motorcyles: marca centenária pode não sobreviver

Modelo da Norton Motorcyles: marca centenária pode não sobreviver | Imagem: Divulgação

Com 122 anos de história, a Norton Motorcylcles poderá não chegar até o final de 2020 operando. A empresa estaria devendo nada menos que 300.000 libras (cerca de R$ 1,66 milhão) em impostos ao governo britânico. Por conta disso, a Norton sofrerá uma intervenção financeira neste ano.

Em sua história mais que centenária, a Norton já passou por diversos donos, sendo que o mais recente e atual administrador é o empresário Stuart Garner, desde 2015. Garner também tem outros negócios nos ramos imobiliário e hoteleiro. Eles também sofrerão intervenção do governo britânico.

O grupo contábil BDO foi apontado pelos órgãos financeiros da Inglaterra para fazer a administração dos negócios de Garner, incluindo a Norton Motorcyles. Lee Causer, um dos sócios da BDO e responsável pela intervenção, afirmou o seu trabalho será o de determinar e executar as estratégias mais rápidas e adequadas para garantir os interesses dos credores, tendo em mente minimizar problemas para todas as partes interessadas.

Mesmo durante toda essa crise, a Norton apresentou no final de 2019 a Superlight SS com motor sobrealimentado de até 177 cv de potência. Ao mesmo tempo, John McGuiness, que pilotou pela Norton na competição Isle of Man TT no ano passado, teria afirmado que está encontrando dificuldades em contactar Sturat Garner. A empresa não teria acertado ainda o salário do piloto após a corrida.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!