A Rotobox deu uma apimentada à la eslovena para a Yamaha WR-450F e criou a Splice. A fabricante de rodas de fibra de carbono mostrou que não vive somente de um produto e customizou a moto japonesa com o material leve, resultando numa superesportiva que pesa apenas 120 kg.

Mas tudo isso cobra seu preço: são 29 830 euros (aproximadamente R$ 127 000 sem impostos). Entre as mudanças estão a nova balança customizada, parafusos de titânio e revestimento cerâmico no chassi e nas tampas do propulsor. Os freios são da Brembo de 320mm na dianteira e 220mm na traseira.

Ainda falando de adaptações, o conjunto de suspensão é da Öhlins e são ajustáveis tanto na dianteira quanto atrás. Para perder ainda mais peso, o painel, banco e escapamento foram refeitos pela Rotobox. Até peças feitas por impressoras 3D compõem a moto, como nos para-lamas. Os pneus são Bridgestone 120/60-R17 (frente) e 190/65-R17 (atrás).

Aparentemente o motor permanece o mesmo DOHC de arrefecimento líquido de 450 cm³, 4 tempos e 4 válvulas de titânio e, com o corpinho esbelto, deve proporcionar muitos sorrisos para quem pilota. O valor da WR-450F vendida aqui, em sua versão original, é de R$ 52 490, evidenciando que há no mínimo R$ 70 000 em melhorias na Splice. A moto customizada ainda não tem data para início das vendas, mas serão poucas unidades. A Rotobox ainda não confirmou a vinda da Splice para o Brasil. 

Redação

|