Recentemente lançada no Brasil, a marca de motocicletas Royal Enfield, de origem britânica mas hoje fabricada na Índia, seria uma das interessadas na compra da Ducati, ícone do segmento. Segundo uma reportagem da agência Reuters, a Volkswagen, dona da fabricante, pensa em vendê-la cinco anos após ter assumido seu controle. O assunto já havia sido antecipado aqui no MOTOO

Relatos na Índia dão conta que o principal acionista da Royal, o grupo Eicher Motors, teria iniciado conversas com a gigante alemã a fim de saber as condições de venda da Ducati, conhecida pelas motos esportivas.

O negócio poderia alavancar ainda mais a já crescente vendas de motocicletas do grupo que contaria com uma marca renomada no mercado – ao contrário da Royal Enfield que, embora muito antiga, é pouco conhecida em alguns países.

A Volkswagen adquiriu a Ducati em 2012 e a colocou em sua divisão de luxo, sob responsabilidade da Audi. Após isso, a marca experimentou grande crescimento incluindo o Brasil onde se instalou há poucos anos. Mas os escândalos do dieselgate, que mostraram que a VW havia burlado regras de emissões de poluentes em alguns veículos, teriam motivado a montadora a gerar caixa – a Ducati teria custado cerca de US$ 1 bilhão.

Ricardo Meier

 

Ricardo Meier |