Quem queria uma oportunidade de entrar na gama Triumph sem gastar muito terá que esperar um pouco mais.

Anunciada em 2013 no EICMA e prevista para chegar às lojas em 2015, a esperada Daytona 250 era vista como um passo ousado da marca inglesa, que teria uma competidora de peso para novidades como a BMW G 310 R e a linha de entrada da KTM, com as Duke 200 e 390.

A prioridade da Triumph e da Bajaj, contudo, passou para motos de deslocamento médio, com vários novos modelos a caminho, o que ao menos suspendeu por um período indeterminado o desenvolvimento da Daytona 250. Essas novas motos de média cilindrada deverão chegar ao mercado global dentro de 3 anos.

Quando questionado sobre o assunto, Paul Stroud, chief commercial officer da Triumph, declarou que “a parceria Triumph-Bajaj fornece a oportunidade para nós de criar um novo ponto de entrada mais baixo para a marca Triumph e nos abre a oportunidade de entrar em um novo segmento de mercado. Para ser honesto, nós queremos levar a marca Triumph para uma gama completa de consumidores, mas hoje esse não é o caso. As motocicletas que estamos desenvolvendo será de média capacidade”, antecipou o executivo para o Indian Autos Blog.

Na Índia, a Bajaj também irá produzir as motos da Husqvarna e acredita que, por lá, elas terão uma aceitação até melhor que a KTM e o fato não vai comprometer a parceria com a Triumph pois não haverá sobreposição de produtos entre as duas marcas.

 
 
Esquete da Daytona 250 revelada em 2013
 
Esquete da Daytona 250 revelada em 2013
Esquete da Daytona 250 revelada em 2013
 
 
César Tizo

 

César Tizo |