Ao contrário da Harley, Indian ''está feliz'' em permanecer na Índia

Tradicional marca norte-americana segue caminho oposto ao da rival e já pensa até em nova moto mais premium
Indian Scout Bobber 2020

Indian Scout Bobber 2020 | Imagem: Divulgação

Alegando baixas vendas e pouca rentabilidade, a Harley-Davidson anunciou que deixaria de operar no mercado indiano ainda em setembro. Enquanto a saída da marca poderia acender uma luz amarela para as grandes motos norte-americanas por lá, a Indian estaria “mais do que feliz” em permanecer em um dos maiores mercados de duas rodas do mundo.

De acordo com o Autocar India, a principal rival da Harley-Davidson anunciou um recorde de vendas no ano, algo que foi atribuído à maior procura por veículos de lazer durante a pandemia. Mesmo com as dificuldades econômicas globais, a Polaris, dona da marca Indian, têm enfrentado dificuldades em produzir o suficiente para atender à demanda atual por suas motos, incluindo uma alta procura na Índia.

Saiba mais: além de sair da Índia, Harley encerrará vendas da Sportster na Europa

Em entrevista à publicação, Lalit Sharma, gerente de operações da Polaris na Índia, afirmou que a empresa manterá operações no mercado indiano. Além das motos Indian, vendem-se por lá também com os veículos off-road da Polaris. Segundo o executivo “o que aconteceu com os negócios da Harley-Davidson Índia é lamentável, mas é, sem dúvida, uma oportunidade para a Polaris” Porém, apesar de o número de pedidos por lá ter aumentado, a quantidade atual de oito concessionárias para todo aquele mercado será mantida.

Ainda assim, a marca apresentará uma renovação em praticamente toda a sua linha por lá para atender às regras de emissões mais restritivas impostas na Índia no começo de 2020. Além disso, está programada para o meio de dezembro por lá o lançamento da Indian Challenger, Cruiser de grande porte com motor V2 arrefecido a líquido com 1.769 cm³, entregando 123 cv de potência e 17,5 kgfm de torque.

Vale lembrar que a Polaris já encerrou as atividades da Indian no Brasil. A saída de nosso mercado ocorreu no meio de 2018, pouco mais de três anos após o início das operações em nosso mercado. Ao contrário da Harley-Davidson, a marca rival não conseguiu o mesmo sucesso com seus modelos custom por aqui. Entre janeiro e maio de 2018, ela emplacou apenas 110 unidades no Brasil, contra cerca de 1,7 mil emplacamentos da Harley em igual período.

Indian Challenger Dark Horse
Indian Challenger Dark Horse
Imagem: Divulgação
Assine a newsletter semanal do AUTOO!