Bolsonaro anuncia fim do pedágio para motos em rodovias federais

Presidente afirmou que irá isentar motociclistas de pagamento nas novas concessões de rodovias
Presidente Jair Bolsonaro pilota uma Honda Africa Twin

Presidente Jair Bolsonaro pilota uma Honda Africa Twin | Imagem: Divulgação/Presidência da República

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta quarta-feira, 19, que as motocicletas passarão a ser isentas de pagamento de pedágio em rodovias federais. A medida, no entanto, será implantada nas novas concessões propostas pelo governo federal.

"Batemos o martelo agora, depois de alguns dias de conversa com o Tarcísio (Ministro da Infraestrutura). Em todas as novas concessões do Brasil, o motociclista não mais pagará pedágio", afirmou Bolsonaro em evento de lançamento do programa “Gigantes do Asfalto”.

A primeira rodovia que pode oferecer a isenção deverá ser a Via Dutra, cuja concessão está perto de ser renovada.

O mandatário também citou novas concessões no Paraná como possíveis de serem enquadradas na nova determinação. Nos contratos atuais, no entanto, a cobrança será mantida.

Fã de motos, Bolsonaro já sinalizava a intenção de aliviar o bolso dos motociclistas. A ideia de isentar as motos já era defendida por um projeto de lei de 2019 que argumentava que elas têm baixo impacto no asfalto e, portanto, não causariam desgastes como veículos de passeio e caminhões.

A medida vai em linha com outras ações menos restritivas como o aumento do tempo de validade da CNH para dez anos e ampliando o limite de pontuação para os motoristas e motociclistas de 10 para até 40 pontos, dependendo das infrações.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!