Com 2,1 litros, Harley-Davidson mostra o maior motor de sua história

Novo propulsor, no entanto, estará disponível apenas nos EUA, onde poderá equipar as motocicletas da linha Touring
Acima o Screamin' Eagle 131

Acima o Screamin' Eagle 131 | Imagem: Divulgação

A Harley-Davidson apresentou para os EUA um novo motor. A fabricante lançou o Screamin Eagle 131 (capacidade cúbica em polegadas), propulsor de 2.147 cm³ que assumiu o posto de maior motor já produzido na história da marca norte-americana. A novidade tem como foco o desempenho: são 122 cv de potência e 18,1 kgfm de torque. Se o comprador quiser ainda mais desempenho, a fabricante oferece kits e acessórios, como escapamentos e filtros de ar da linha Screamin’ Eagle.

A marca disponibiliza o motor em duas versões, uma refrigerada a óleo e outra refrigerada a óleo e ar. Além disso, a Harley-Davidson afirma que as primeiras unidades do propulsor deverão sair da linha de montagem da marca em cerca de 30 dias. No entanto, ele não virá de fábrica em nenhuma motocicleta. Ele servirá como um upgrade de performance opcional, vendido separadamente.

O propulsor é compatível com as motos da família Touring a partir de 2017 e pode ser utilizado em quase todos os estados dos EUA, lembrando que a legislação varia entre eles. Na Califórnia, por exemplo, o motor não atende às normas de emissão de ruídos, nem de poluentes, e não pode ser utilizado. Na configuração com refrigeração apenas a óleo, a novidade custa US$ 6.195 (cerca de R$ 25,8 mil). Já a versão refrigerada a ar e a óleo é oferecida por US$ 6.395 (cerca de R$ 26,6 mil).

Assine a newsletter semanal do AUTOO!