O número de acidentes fatais com motos teve aumento de 28,6% em janeiro deste ano. Ainda segundo o Infosiga, site do governo de São Paulo que concentra estatísticas, o número total de acidentes com motocicletas corresponde a 48,2% dos incidentes registrados na capital paulista. Foram 27 mortes nesse começo de ano.

Nós do Motoo colaboramos, com a divulgação de matérias sobre proteção e segurança, para tentar diminuir esses números e, claro, criar uma cultura com motociclistas conscientes e responsáveis. Sabemos que o comportamento do piloto conta muito e que rodar com menos imprudência e mais respeito à legislação de trânsito, além de não levar multas salgadas, evita acidentes ao motociclista e a terceiros. Abaixo elencamos algumas ações que podem deixar o motociclista mais seguro:

Responsabilidade

Não desrespeite as leis de trânsito: não "fure" semáforos, não ultrapasse pela direita e sempre sinalize com a seta quando for mudar de faixa ou virar em uma rua. Jamais utilize o celular enquanto conduz a moto. A motocicleta proporciona, por sua própria natureza, agilidade e praticidade. Portanto, não é necessário ultrapassar os limites de velocidade. É melhor chegar atrasado do que não chegar, então se programe e saia com antecedência para seus compromissos.

Relação

O nome dado ao conjunto de engrenagem e corrente de transmissão é relação. É importante mantê-la sempre esticada e lubrificada, substituindo-a imediatamente sempre que surgir necessidade.

Pneus

Usar pneus com indicador de desgaste (TWI) facilita bastante na hora de verificar se já está na hora de trocar. Eles também devem estar dentro do prazo de validade e calibrados.

Pipa

As linhas de pipa com cerol (mistura cortante de cola e vidro moído) são proibidas, mas ainda são realidade no céu do país. Em contato com o corpo do motociclista, os ferimentos podem ser graves ou até fatais. Por isso é fundamental o uso de antenas corta-fios ou de protetores de pescoço (de preferência os dois), principalmente nos meses de calor e férias escolares.

Roupa

Não conduza a moto com roupas curtas - nem sapatos abertos. Em caso de queda, as lesões serão mais graves. Por isso, utilize roupas com protetivos aprovados pelos órgãos cerficadores e prefira trajes claros e com refletivos, para tornar mais fácil a visibilidade de outros motoristas (principalmente à noite).

Capacete

Escolha um modelo confortável e do seu número. Capacete tem validade (até três anos de uso) e portanto deve ser descartado quando esse prazo vencer. Nunca ande com a viseira aberta pois, além de multa (R$ 88,38, infração leve e três pontos na carteira), há o risco de insetos ou sujeira atingirem o olho. A troca da viseira também deve ser feita quando necessário.

Vinicius Montoia

Formado pela PUC-SP em jornalismo, Vinicius já atua no setor automobilístico desde 2013. É criador do canal Narração Esportiva do Youtube, projeto que conta a história dos maiores narradores esportivos do país

Vinicius Montoia | https://www.youtube.com/channel/UC2lKRtZdmSdMRJZ8Pim78Fw