Dicas: não fique parado na rua com sua moto

Pneu furado, alarme que dispara ou corrente quebrada podem causar acidentes e te deixar na mão
Yamaha Crosser 150 2019

Yamaha Crosser 150 2019 | Imagem: Yamaha

Para não ficar parado com a motocicleta em lugares perigosos ou até mesmo sofrer um acidentes por conta de pneus gastos, fique sempre atento ao TWI (indicador de desgaste do pneu), utilize sempre pneus indicados pelo fabricante da moto e troque-os assim que atingirem o nível crítico.

Dependendo da intensidade de uso da moto, carregue um selante para o caso de o pneu furar em local onde não haja socorro e nunca ande com pneus riscados ou mal recapeados, pois são inseguros e têm vida útil mais curta.

Outro fator que pode te deixar pelo caminho é a corrente quebrada. Para evitar essa dor de cabeça, lubrifique a corrente sempre que possível e faça a substituição da peça no período delimitado pela fabricante. Lembre-se que peças certificadas têm maior durabilidade e respeitam as determinações técnicas da fabricante, por isso use a corrente indicada para a sua motocicleta.

Se a sua moto tiver alarme, tome cuidado com a bateria do sensor de presença, pois ela pode disparar com a moto em funcionamento. Para evitar tal transtorno, ande com uma bateria reserva e troque periodicamente. A maioria dos alarmes de moto possui um código para desativar o sistema temporariamente, mas nunca tente desativar o alarme em movimento.

Mesmo tomando todos esses cuidados, pode acontecer de você ficar parado com a moto no acostamento. Se isso acontecer, tome as seguintes providências:

  • Não fique tentando consertar o defeito no meio da via;
  • Sinalize o local onde a moto está parada;
  • Se estiver em rodovias, afaste-se da moto e aguarde em local seguro até o socorro chegar
Assine a newsletter semanal do AUTOO!