A italiana Ducati em conjunto com a alemã Audi – ambas pertencentes ao grupo Volkswagen, desenvolveram em conjunto um novo sistema de comunicação entre veículos, motocicletas e infraestrutura.

O mote principal é poder fazer com que os veículos utilizem um meio de linguagem comum, que alerte ao piloto, motorista e pedestre de possíveis acidentes. O sistema, chamado C-V2X, permite que exista uma comunicação utilizando tecnologia sem fio e redes 5G com avisos sonoros e no painel do veículo ou da motocicleta e assim previna um acidente.

A ideia é que com o auxílio desse sistema, os acidentes entre carros e motocicletas sejam erradicados, uma vez que ele é capaz de prever a colisão, alertar o motorista e já induzi-lo a reduzir a velocidade e até frear.

Durante a apresentação da tecnologia, foi utilizada uma Ducati Multistrada 1200 Enduro, equipado com a tecnologia C-V2X utilizando o chipset Qualcomm 9150 C-V2X, além de um SUV Q7 e um sedã A4. O teste simulou situações cotidianas que podem ocorrer entre motocicletas e veículos e como a tecnologia C-V2X pode ser usada para melhorar a segurança no trânsito. Entre os benefícios está o aviso de colisão de cruzamento, em que um veículo equipado com a tecnologia C-V2X sai de uma junção com uma estrada e evita atingir um motociclista que tem a preferência.

Antes de a tecnologia se popularizar, a Ducati se comprometeu a equipar mais suas motocicletas e, juntamente com a Audi, levar a tecnologia a mais veículos dentro do grupo Volkswagen para que ela seja difundida e ampliada. É esperada que tal tecnologia seja aplicada já em 2020.

 
 
Ducati e Audi unidas pela segurança
 
Ducati e Audi unidas pela segurança
Ducati e Audi unidas pela segurança
Informação no painel avisa sobre risco de colisão
 
Informação no painel avisa sobre risco de colisão
Informação no painel avisa sobre risco de colisão
 
 
Kleber Smith

 

Kleber Smith |