Em agosto, produção de motos no Brasil seguiu em alta

Enquanto o mês passado viu mais modelos serem fabricados que em julho, comparativo com 2019 ainda mostra retração
Fábrica da BMW Motorrad em Manaus

Fábrica da BMW Motorrad em Manaus | Imagem: Divulgação

O segmento das duas rodas no Brasil segue se recuperando aos poucos das quedas nas vendas e paralisação de fábricas por conta da pandemia. Entretanto, a produção de motocicletas vem crescendo nos últimos meses após o período de pausa e os números de agosto divulgados pela Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares) mostram que o setor cresceu novamente.

No mês passado foram produzidas 98.358 unidades no Polo Industrial de Manaus (PIM), crescimento de 0,4% em relação ao mês de julho, quando foram produzidas 97.920 motocicletas. Como se era imaginado, tal volume, ainda é inferior ao registrado em agosto de do ano passado, quando 114.738 motocicletas saíram das fábricas associadas localizadas na capital do estado do Amazonas.

Saiba mais: veja quais foram as motos mais vendidas de agosto

No acumulado entre janeiro e agosto deste ano, foram produzidas 588.495 motocicletas no total, queda de 20,9% na comparação com o mesmo período em 2019, quando foram produzidas 743.556 unidades. As diferenças se explicam pelos impactos da pandemia, segundo o presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian. O executivo explica que mesmo com a retomada da produção as fabricantes estão operando em menor capacidade, o que gera consequências.

“Desde a retomada gradual das atividades industriais em maio, a produção de motocicletas vem mostrando uma curva ascendente e consistente. O volume até poderia ser maior, mas as fábricas ainda operam com restrições, pois a prioridade é preservar a saúde dos colaboradores, atendendo aos protocolos sanitários de segurança”, disse Fermanian.

Fábrica
Fábrica
Imagem: Divulgação
Assine a newsletter semanal do AUTOO!