''Bateria híbrida'': tecnologia pode revolucionar motos elétricas

Companhia desenvolve um interessante conceito que também pode ser aplicado em carros
Nawa Racer

Nawa Racer | Imagem: Divulgação

Ela nasceu como um conceito em 2019, foi aprimorada em 2020 e agora a francesa Nawa quer mostrar toda a relevância de sua tecnologia inovadora criando um protótipo funcional da Racer, como é chamada sua representante entre as motos elétricas.

Apesar de ainda ainda desacreditadas pelo público, como revelamos aqui no MOTOO em pesquisa recente realizada no Reino Unido, a Nawa aposta em uma nova tecnologia para convencer os mais céticos a aceitarem uma motocicleta com propulsão limpa.

A ideia da empresa toma como base uma bateria de lítio de 9 kWh, porém o grande diferencial da Nawa Racer é combinar um ultracapacitor de 0,1 kWh no conjunto.

Os ultracapacitores de última geração, explicam os franceses, tem a particularidade de que eles podem carregar e descarregar de forma muito rápida. Com isso, o componente surge como uma excelente opção para solucionar um ponto onde os veículos elétricos ainda deixam a desejar: a regeneração da energia produzida nas frenagens.  

Segundo a Nawa, as baterias de lítio convencionais contam com uma certa limitação sobre a velocidade com que podem receber eletricidade e é nesse ponto que os ultracapacitores se destacam, ajudando na recuperação da energia cinética de forma bem mais eficiente. A Nawa batizou a tecnologia de “bateria híbrida” e, de acordo com a empresa, o sistema é capaz de aproveitar 80% da energia que seria perdida nas frenagens. 

Como o anda e para é comum nos grandes centros urbanos, isso acaba sendo extremamente benéfico para uma moto com a tecnologia da Nawa Racer. Nas desacelerações para a parada em um semáforo, por exemplo, os ultracapacitores conseguem recuperar cada vez mais energia e recarregar a bateria do conjunto. Com isso, segundo a companhia francesa, a Nawa Racer alcança autonomia em torno de 300 km no uso urbano. Além disso, destaca a Nawa, a energia extra recuperada pelo ultracapacitor pode ajudar a entregar acelerações ainda mais intensas.

Em uso combinado estrada e cidade, o alcance da Nawa Racer fica na faixa de 150 km, porém a bateria de 9 kWh pode ser até 80% recarregada em uma hora. Para movimentar o conjunto, a Racer conta com um motor elétrico posicionado diretamente na roda traseira, que é capaz de entregar 100 cv, conferindo velocidade máxima de 160 km/h.

A Nawa pontua que a tecnologia da bateria híbrida também poderia ser aplicada em carros. Será que ela vai ser o estímulo que faltava às motocicletas elétricas?

 
Assine a newsletter semanal do AUTOO!