Escassez de componentes faz Yamaha interromper produção de motos em Manaus

Paralisação da linha montagem afetará alguns modelos entre 3 e 12 de maio, afirmou marca nesta terça-feira
Yamaha RD125 2018

Yamaha RD125 2018 | Imagem: Divulgação

A Yamaha anunciou nesta terça-feira, 27, que irá suspender a produção de parte de suas motos em Manaus entre os dias 3 e 12 de maio. A medida foi causada pela escassez de componentes, um problema que até então atingia as montadoras de automóveis no Brasil.

A marca japonesa, no entanto, não esclareceu quais modelos serão afetados pela interrupção. Nesse período, seus funcionários no Amazonas receberão férias coletivas. Já as equipes que montam motores de popa e o pessoal administrativo seguirá trabalhando normalmente.

Sua rival, a Honda, também havia interrompido a produção de motos em janeiro, porém, o motivo na época foi o crescimento dos casos de Covid-19 no estado. Desta vez, no entanto, os problemas causados na cadeia de suprimentos e que tem obrigado muitas empresas a pararem a produção, sobretudo pelo desabastecimento mundial de chips, chegou também ao mercado de motocicletas.

Veja o comunicado oficial da Yamaha:

Considerando a situação adversa na cadeia de suprimentos decorrente da crise de abastecimento causada pelos efeitos da pandemia do Coronavírus, e visando ajustar o fluxo do recebimento de insumos, a Yamaha suspenderá as atividades em algumas de suas linhas de produção de motocicletas, no período de 03 a 12 de maio.

Nas linhas afetadas, os colaboradores estarão em férias coletivas.

A produção de motores de popa, bem como as demais atividades operacionais da Yamaha Motor da Amazônia, Yamaha Motor Componentes da Amazônia e da Yamaha Logística permanecerão em plena atividade durante esse período.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!