França proíbe corredor e causa a ira dos motociclistas

Após estudo de 5 anos descobrir que a prática de circular entre os carros gera mais acidentes, governo aplica sanções
Motociclistas franceses protestam em Paris contra a proibição do corredor

Motociclistas franceses protestam em Paris contra a proibição do corredor | Imagem: Reprodução

Assim como no Brasil, a prática de circular de moto entre os carros, o popular “corredor”, nunca foi nem estritamente proibido ou permitido na França. O governo de lá, porém, realizou um estudo de cinco anos em algumas das principais vias daquele país para mensurar se a presença das motocicletas entre as faixas de rolagem era prejudicial à segurança do tráfego.

Os resultados apontaram um aumento de 12% nos acidentes envolvendo motos no corredor. No entanto, a CEREMA, órgão que realizou o levantamento, concluiu que mais estudos seriam necessários. Um dos motivos é que a estatística não levou em consideração o aumento do número de carros e motos circulando na via. O outro é que a realização do estudo não havia sido divulgada publicamente, apesar de alguns motoristas saberem de sua existência de forma não oficial.

Mesmo com o órgão responsável dizendo que o seu levantamento era inconclusivo, o governo francês anunciou que, desde o dia 1 de fevereiro, a prática do corredor estava expressamente proibida na França, sendo passível de multa de 135 euros (R$ 896) e subtração de três pontos na habilitação dos infratores flagrados.

No último dia 20, porém, milhares de motociclistas foram às ruas de cidades ao redor da França, como Paris, Lille, Toulouse e Lyon para protestar contra a decisão. Fotos divulgadas nas redes sociais com a hashtag “MotardEnColere” (Motociclistas Com Raiva) mostravam centenas de motocicletas em comboio contra a nova lei. Além de pedirem a volta do corredor, os motociclistas franceses temem que, agora que a prática é proibida, o governo irá fiscalizar com rigor algo que era prática comum.

Entregadores estão desempenhando papel fundamental em meio à quarentena
Prática do corredor também não é proibida nem permitida no Brasil
Imagem: Agência Brasil
Assine a newsletter semanal do AUTOO!