Honda CBR 1000RR-R Fireblade SP 2022 é lançada no Brasil

Esportiva ganha novo motor e fica ainda mais tecnológica para entregar o máximo de desempenho possível
Honda CBR 1000RR 2022

Honda CBR 1000RR 2022 | Imagem: Divulgação

A nova Honda CBR 1000RR-R Fireblade SP 2022 foi lançada oficialmente no Brasil. Com uma proposta ainda mais esportiva, a moto ganhou um motor derivado da RC 213V-S, que é a versão de rua do modelo utilizado nas competições da MotoGP. Porém, há diversas outras mudanças voltadas para o maior desempenho da moto, cujo preço sugerido é de R$ 159.000, sem custos de frete e seguro e tomando como base o Distrito Federal.

Uma das principais atrações da esportiva da Honda é seu novo propulsor. Trata-se de um quatro cilindros em linha de 1.000 cc que rende 216,2 cv (a 14.500 rpm) e tem torque máximo de 11,5 kgfm (a 12.500 rpm). Feito em parceria com a engenharia da Honda Racing Corporation (HRC), ele ganhou pistões com diâmetro e curso iguais aos da RC 213V-S. Injetores de óleo nos pistões, com sistema de esfera de retenção, e passagens inferiores bypass para as camisas de água dos cilindros integradas ao bloco, são algumas das demais tecnologias do propulsor.

Os pistões são forjados em alumínio, o que ajuda a reduzir o peso e aumentar a durabilidade, enquanto que as bielas são forjadas em titânio.

Honda CBR 1000RR 2022
Honda CBR 1000RR 2022
Imagem: Divulgação

Eletrônica avançada

Assim como no modelo anterior, a nova versão manteve o acelerador eletrônico, mas ele foi recalibrado para entregar respostas mais rápidas e com maior sensibilidade. Além disso, há o Lauch Control em quatro níveis (6 mil, 7 mil, 8 mil e 9 mil rpm), e sistema quickshifter de mudança de marcha de série.

A CBR 1000RR-R Fireblade SP conta também com o limitador de empinadas e com o controle de tração com até nove níveis de funcionamento, sendo que agora há também o limitador de patinamento dos pneus.

Chassi e aerodinâmica

Como o novo motor é menor que o anterior, o novo quadro e o braço oscilante da moto foram revistos para melhorar a ciclística da esportiva. Feito em alumínio de 2 mm, o quadro tipo Diamond teve a rigidez vertical e torcional aumentada em 18% e 9%, respectivamente. Já a rigidez horizontal foi reduzida em 11%.

Já o sistema de suspensões eletrônicas usa a Öhlins NPX de 43 mm pressurizada na dianteira. E por meio do sistema Öhlins OBTi é possível realizar a regulagem das suspensões de modo mais preciso, tanto na dianteira quanto na traseira. 

Honda CBR 1000RR 2022
Honda CBR 1000RR 2022
Imagem: Divulgação

E para dar conta de toda a potência do modelo, há o uso de pinças de freio radiais Brembo Stylema na dianteira de quatro pistões. Os discos frontais cresceram em 10 mm e agora são de 330 mm. Na traseira também há pinças da Brembo, sendo as mesmas da RC 213V-S.

As rodas são novas e usam pneu 200/55-ZR17 na traseira e 120/70-ZR17 na dianteira. São cubos de nova geometria para reduzir o peso, mas sem abrir mão da rigidez necessária. 

Em termos aerodinâmicos, há novas aletas e uma carenagem completamente diferente. Como o tanque de combustível teve a altura reduzida em 45 mm, agora há uma área frontal menor. O novo para-brisas de 35º ajuda a canalizar o ar para que ele passe por cima do piloto.

Além disso, a carenagem inferior foi alargada até perto do pneu traseiro. Novas aletas completam o novo pacote aerodinâmico da CBR 1000RR-R Fireblade SP.

Os interessados no modelo podem fazer a reserva do modelo a partir do dia 13 deste mês. A previsão é que a moto chegue em outubro. São duas opções de cores disponíveis: Vermelho e Preto Perolizado. 

Honda CBR 1000RR 2022
Honda CBR 1000RR 2022
Imagem: Divulgação
Assine a newsletter semanal do AUTOO!

Tudo sobre a Honda CBR 1000RR

Honda CBR 1000RR