A Moto Honda da Amazônia só tem motivos para comemorar, pois fechou 2018 com um resultado 11,8% superior ao volume de vendas do ano anterior. Foram 745.024 modelos emplacados de janeiro a dezembro do ano passado, frente a 665.787 unidades do mesmo período de 2017. Além disso, a produção também registrou aumento: 17,6%, ou seja, 784 421 unidades, incluindo quadriciclos.

As motocicletas acima de 500 cilindradas também foram responsáveis pelo bom resultado com aumento de 69,6% nos emplacamentos, com 12.554 motos vendidas frente a 7.402 unidades em 2017. Só o modelo CB500X teve 3.284 motocicletas comercializadas e a Honda participa da divisão de altas cilindradas detendo 31,8% do mercado.

As scooters, cada vez mais presentes nas grandes cidades, registraram aumento de 20,3% nas vendas no ano passado. Em 2018 foram 37.806 scooters, contra 31.435 em 2017. A PCX foi responsável por 30.482 emplacamentos, levando a marca a possuir 55,8% de market share.

"Depois de mais um ano de muito trabalho e dedicação, em estreita sintonia com a nossa Rede de Concessionárias, encerramos 2018 com resultados positivos. Após tantos anos de retração de mercado, obtivemos uma reversão de tendência, registrando crescimento em relação ao ano anterior. Mantivemos elevados investimentos em novos modelos em todos os segmentos, desde a expansão e renovação de nossa linha de alta cilindrada, com as novíssimas X-ADV e CBR 1000RR Fireblade, até os segmentos mais acessíveis", comenta Alexandre Cury, diretor comercial da Honda Motocicletas. 

Redação

 

Redação |

Veja mais notícias da marca