Honda estaria trabalhando em modelo ''anti-Royal Enfield''

Apesar de bem estabelecida entre os scooters, marca japonesa não consegue atender ao nicho dominado pela rival na Índia
Honda Rebel

Honda Rebel | Imagem: Divulgação

Enquanto a Honda consegue beirar os 80% de participação no segmento de duas rodas do mercado brasileiro, seu sucesso na Índia não é tão dominante. Tendo fechado 2019 com pouco mais de 14% de participação por lá, a montadora japonesa estaria trabalhando em novos produtos para ir de encontro a uma das maiores marcas indianas: a Royal Enfield.

Segundo o site Money Control, a Honda possui uma presença mais marcante no mercado indiano com sua linha de scooters, conseguindo atingir até 57% de participação nesse segmento no ano passado. Porém, a marca japonesa não tem nada em seu portfólio, seja local ou global, que consiga atingir o mesmo mercado que os modelos da Royal.

Com um catálogo de motocicletas simples e de linhas clássicas, indo de modelos convencionais a trails e cafe racers e sem muito compromisso com a modernidade, a Royal Enfield se declara como a maior montadora de motos do mundo na categoria entre 350 cm³ e 650 cm³. Na Índia, os modelos da marca são vista comuns nas ruas, mesmo sendo mais caras.

E é exatamente nesse sucesso da Royal na Índia que a Honda estaria mirando. Uma fonte informou à publicação que “na Honda, não temos esse tipo de moto divertida e focada no mercado indiano. Temos várias motos grandes vendendo em quantidades limitadas. Claramente precisamos estudar esse mercado e, em breve, vocês poderão ver uma resposta de nossa parte”.

A Honda não é a primeira a se movimentar para tentar tirar o reinado da Royal Enfield na Índia, sendo que a indiana Bajaj já está trabalhando em parceria com a Triumph para o desenvolvimento de um novo modelo clássico de média cilindrada. Outra indiana, a Mahindra, também já vem tentando quebrar a hegemonia da Royal revivendo a icônica marca Jawa.

Apesar de ter em seu portfólio a Rebel, modelo que ilustra o texto, a Honda tem poucas opções de motos custom de médio porte em seu catálogo e nenhum deles traz linhas clássicas. Como a fonte indicou que a resposta da marca seria mais rápida, pode-se apenas imaginar que a japonesa retrabalhe a arquitetura da própria Rebel, que já oferece motores 350 ou 500, e lhe confira linhas com ares mais de clássica modernizada.

Honda Rebel
Honda Rebel
Imagem: Divulgação
Assine a newsletter semanal do AUTOO!