Honda quer câmbio que dispensa operação da embreagem, mas DCT pode ser dúvida

Patente mostra que a marca quer transmissão sem operação de embreagem, mas sistema atual não é única opção
Honda VFR1200X Crosstourer Special Edition

Honda VFR1200X Crosstourer Special Edition | Imagem: Divulgação

Um dos diferenciais dos modelos maiores da Honda é câmbio DCT, automatizado de dupla embreagem e que atua como câmbio automático focado mais em performance e prazer ao dirigir do que o eficiente, mas “sem sal”, CVT de modelos menores e scooters. No entanto, marca japonesa pode estar trabalhando em novas soluções. 

Patentes registradas nos EUA e publicadas em 21 de maio mostraram que a Honda pediu o registro de um sistema de câmbio que permanece sem a operação manual da embreagem, mas tendo engrenagens de uma transmissão convencional e sem a complexidade do sistema de dupla embreagem DCT.

Pelos desenho, é possível que a marca esteja estudando um sistema de câmbio semi-automático com embreagem controlada por computador nas saídas e paradas. Para as passagens de marcha, a tecnologia atual do quick-shifter já possibilita as trocas sem embreagem, manipulando o acelerador e a ignição por módulos eletrônicos.

Por se tratar apenas de uma patente, não é possível afirmar que a Honda irá realmente aposentar os câmbios de dupla embreagem DCT em favor dessa nova tecnologia tão cedo, mas a marca permanece determinada em oferecer transmissões sem a necessidade de uso da embreagem.

Patente da Honda para um novo sistema de transmissão
Patente da Honda para um novo sistema de transmissão
Imagem: Reprodução internet

Assine a newsletter semanal do AUTOO!