Honda, Yamaha, Suzuki e Kawasaki viram sócias: gigantes japonesas criam empresa de baterias

De olho no mercado de motos elétricas, fabricantes se unem à pretrolífera ENEOS para padronizar e facilitar o uso de baterias removíveis
Gachaco, de Honda, Yamaha, Suzuki e Kawasaki, vira alternativa no serviço de baterias

Gachaco, de Honda, Yamaha, Suzuki e Kawasaki, vira alternativa no serviço de baterias | Imagem: Gachaco

As gigantes japonesas da indústria de motos anunciaram nesta quarta-feira (30) a criação da empresa Gachaco, focada em baterias para veículos de mobilidade elétrica, que conta também com a participação da petrolífera ENEOS. Com este novo passo, Honda, Yamaha, Suzuki e Kawasaki dão novo passo do projeto anunciado em 2019, na época anunciado como uma cooperação.

Com a nova empresa, que começa a operar em 1º de abril, as montadoras têm objetivo de fornecer serviço de compartilhamento de baterias removíveis e padronizadas, além de desenvolver toda a infraestrutura para isso. Como parte do plano está solucionar problemas das elétricas, como o amplo tempo para o carregamento e a preocupação com a falta de carga. 

VEJA TAMBÉM:

Sistema de troca de bateria da Gachado, formada por Honda, Yamaha, Suzuki, Kawasaki e ENEOS
Sistema de troca de bateria da Gachado, formada por Honda, Yamaha, Suzuki, Kawasaki e ENEOS
Imagem: Gachaco

Para que toda a cadeia fica mais simplificada, Honda, Yamaha, Suzuki e Kawasaki concordaram na criação de baterias removíveis de especificação comum para seus produtos. "Acreditamos que as cinco empresas, que compartilham o objetivo comum de popularizar a mobilidade elétrica, podem contribuir ainda mais para a realização de uma sociedade voltada para a reciclagem, trabalhando em conjunto para fornecer o serviço de compartilhamento de baterias trocáveis ​​padronizadas para motocicleta elétrica", disseram as companhias em comunicado conjunto.

As primeiras estações de troca de baterias estão programadas para o segundo semestre de 2022 no Japão, utilizando o Honda Mobile Power Pack que atende os padrões comuns de motos elétricas. A Gachaco também se comprometeu a coletar baterias desgastadas para uso secundário e depois reciclagem. Para o futuro, a empresa também pretende investir em serviços de baterias utilizadas em residências e estabelecimentos comerciais. 

Honda, Yamaha, Suzuki, Kawasaki e ENEOS criam empresa de baterias
Honda, Yamaha, Suzuki, Kawasaki e ENEOS criam empresa de baterias
Imagem: ENEOS

VEJA TAMBÉM:

Quem é dona da Gachaco?

A divisão societária da Gachaco ficou da seguinte maneira: ENEOS 51%, Honda 34%, Kawasaki Motors 5%, Suzuki 5% e Yamaha Motor 5%. O CEO designado é Kazunari Watanabe. 

Honda, Yamaha, Suzuki e Kawasaki viram sócias no negócio da baterias
Honda, Yamaha, Suzuki e Kawasaki viram sócias no negócio da baterias
Imagem: Gachaco

MOTOO mostra primeiras imagens e detalhes da Honda Hawk 11