Hora de viajar: os cuidados com a bagagem na moto

CESVI Brasil orienta motocicletas na hora de sair para viajar com a moto
Nova Road Glide Limited substitui a Road Glide Ultra, com novos recursos

Nova Road Glide Limited substitui a Road Glide Ultra, com novos recursos | Imagem: Divulgação

Muito vulneráveis no trânsito, os condutores de moto precisam redobrar os cuidados quando transportam algum tipo de bagagem ou carga adicional. Para isso, o CESVI Brasil (Centro de Experimentação e Segurança Viária) traz orientações práticas para melhorar a segurança e reduzir o número de acidentes no trânsito.

"Geralmente, as fabricantes especificam no manual do proprietário a carga máxima que a motocicleta suporta [piloto, passageiro, bagageiro e bagagem] para que não haja instabilidade na condução.As bagagens nunca devem ser presas no guidão, no garfo dianteiro ou no para-lamas dianteiro", explica Emerson Feliciano, gerente sênior de Pesquisa e Desenvolvimento do CESVI Brasil.

Para uma melhor acomodação, a dica é utilizar bagageiros específicos e de acordo com a sua necessidade. "Os baús são ótimas opções para quem irá levar bastantes objetos. Além disso, concentrar o peso em lugar mais baixo e perto do centro da motocicleta, como nos bagageiros laterais pode fazer a diferença na condução", orienta Feliciano.

Na viagem sob duas rodas, evite manter a mochila presa ao corpo, pois em uma eventual queda, esse peso extra aumenta a possibilidade de lesões mais severas. No caso de fixações fora dos alforjes laterais, cuide para que eles não bloqueiem as luzes da motocicleta e evite usar partes móveis da suspensão como ponto de fixação ou amarração.

A multa para o motociclista flagrado ao transitar com objetos incompatíveis a moto está prevista no artigo 244 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e prevê uma multa de R$ 195,23 e quatro pontos na CNH.

Kawasaki Versys-X 300 2018
Bagageiros laterais ajudam na melhor distribuição das bagagens
Imagem: Divulgação

Assine a newsletter semanal do AUTOO!