A nova KTM 1290 Super Duke R foi flagrada em testes na Inglaterra. O modelo antigo não era desleixado, mas sendo praticamente inalterado desde 2013 e com um Ducati V4 Streetfighter à caminho, bem como uma atualização Aprilia Tuono, era hora de subir o nível da 1290 Super Duke e assim o fez a KTM.

Para fazer isso, a KTM claramente deu à moto uma nova alma, começando com o chassi. O quadro principal ainda é tubo de aço, mas simplificado com menos tubos de maior diâmetro.

Enquanto isso, a subestrutura traseira é agora um par de longarinas de alumínio, enquanto os garfos e rodas também foram atualizados.

Os sinais externos também são de que o motor V-twin de 1.290 cc sofreu uma revisão. A bomba de água é nova, assim como o roteamento e o estilo de escape. O silenciador é muito menor do que o da atual, o que é impressionante, dado o aperto adicional das normas de emissões que estão no horizonte.

É provável que a KTM tenha mantido o mesmo deslocamento, mas tenha trabalhado nas cabeças e cames para melhorar a eficiência da combustão. Esse motor será capaz de gerar 175 cv de potência.

Outra grande mudança é o painel da Super Duke com grande tela colorida TFT que estreou este ano em sua irmã Super Duke GT. Se vier para o Brasil a Super Duke custará em torno de R$ 80.000. 

 
 
Acima a KTM Super Duke GT
 
Acima a KTM Super Duke GT
Acima a KTM Super Duke GT
Acima a KTM Super Duke GT
 
Acima a KTM Super Duke GT
Acima a KTM Super Duke GT
 
 
Redação

|

Veja mais notícias da marca