A CES (Consumer Eletronics Show), que aconteceu em Las Vegas (Estados Unidos) até o dia 11 deste mês, arrepiou os visitantes e jornalistas com tecnologias apoteóticas: TVs e celulares dobráveis, novos efeitos 3D, entre outros. Mas o marco da feira em 2019 foi a aproximação com a indústria automotiva, incluindo as motocicletas. E foi com a intenção de impressionar os participantes que a BMW apresentou a R 1200 GS autônoma.

Para começo de conversa, quando se trata de um carro que anda sozinho - vira o volante, freia e estaciona - a maioria dos mortais já se sente em outro planeta ou vivendo em um filme de ficção científica. Imaginar uma moto andar, acelerar, fazer curvas, frear e parar absolutamente sozinha pode parecer bruxaria. Só que não: é pura tecnologia.

De acordo com a BMW, o desenvolvimento dessa motocicleta conceito - ainda está em fase de testes - poderá apresentar novas soluções em termos de dinâmica de condução, trabalhando com manobras de alta complexidade, envolvendo situações de risco. Ou seja, a motocicleta autônoma pode transformar o piloto menos experiente em um "Ás" das pistas, aprimorando suas habilidades de pilotagem, realizando curvas perfeitas com momentos ideais para aceleração e frenagem.

A R 1200 GS autônoma foi apresentada pela primeira vez na França, em 2018, mas a sua mostra nos Estados Unidos demonstra que a marca continua em busca de evoluções para poder colocar essa tecnologia nas ruas o quanto antes. A BMW afirma que, além da segurança, quer proporcionar conforto e prazer ao pilotar, características da marca. Se a tecnologia auxiliar na diminuição de acidentes de moto, podemos apostar que até os mais puristas aceitarão essas mudanças. 

Redação

|