Na CES, NIU mostra scooter com teto e três rodas

Marca que existe desde 2014 trouxe à feira duas novas motocicletas de propulsão elétrica: uma naked e um scooter diferente
NIU RQi-GT

NIU RQi-GT | Imagem: Divulgação

Talvez você conheça a marca, mas a NIU existe desde 2014 projetando e fabricando soluções de mobilidade urbana, principalmente scooters elétricos de pequeno porte, para o mercado asiático. Para 2020, a empresa revelou duas motos novas que em nada lembram patinetes elétricos utilizados em grandes centros. As duas foram exibidas na CES, feira de tecnologia que ocorreu em Las Vegas (EUA).

A primeira delas foi a NIU RQi-GT, uma naked urbana elétrica. A moto lembra uma mistura de Husqvarna Svartpilen e da elétrica Zero DS. Ela tem uma velocidade máxima declarada de 160 km/h e potência máxima de 30kW (40,7 cv). A marca promete uma autonomia de até 128 km com uma carga. A moto também possui baterias removíveis, o que significa que ela poderá simplesmente trocar as baterias quando a carga acabar ou tirá-las para carregar em outro lugar.

No entanto, foi a NIU TQi-GT que roubou a cena. Trata-se de um scooter com duas rodas na dianteira, assim como já foi visto em modelos como a Piaggio MP3 e a Yamaha Niken, exibida durante o Salão Duas Rodas de 2019. Só que ela retoma o conceito de scooter com para-brisa e teto, como foi utilizado no finado BMW C1.

O TQi-GT tem a capacidade de equilibrar sozinho e pode operar com certos níveis de autonomia. Embora o último não seja realmente algo, esse sistema de auto-equilíbrio pode vir a auxiliar pessoas com dificuldade de locomoção ou com pouca força nas pernas. E um teto para se proteger da chuva também não é algo para se ignorar. No entanto, a NIU não divulgou os dados técnicos e de desempenho para o TQi-GT.

NIU TQi-GT
NIU TQi-GT
Imagem: Divulgação

Assine a newsletter semanal do AUTOO!