Nova geração da Suzuki Hayabusa perdeu potência

Superesportiva da marca nipônica teve o motor revisado para atender a regras mais restritas de emissões de poluentes
Suzuki GSX1300 2021

Suzuki GSX1300 2021 | Imagem: Divulgação

Após algumas imagens vazadas e um breve vídeo de teaser, a Suzuki revelou a nova geração da Hayabusa. A superesportiva ficou mais leve e ganhou um grande número de inovações tecnológicas. O motor manteve a capacidade e foi amplamente revisado, porém, em função das regras de emissões, sua potência caiu em relação à moto que substituiu. Nos EUA, os preços da novidade partem de US$ 18.599, ou cerca de R$ 100,2 mil.

Logo de cara, o que mais chama a atenção nessa nova Hayabusa 2022 é o design. Enquanto ainda lembra o modelo antigo pelo porte grande, deixou de lado as linhas volumosas da anterior em favor de um design mais retilíneo e forte. De acordo com a Suzuki, a novidade tem “um dos melhores coeficientes aerodinâmicos do mundo”.

Suzuki GSX1300 2021
Suzuki GSX1300 2022
Imagem: Divulgação

A marca também fez alterações no chassi de alumínio para deixá-lo mais leve e resistente. No total, a nova Suzuki Hayabusa pesa 264 kg, pouco menos que os 266 kg do modelo anterior. A suspensão dianteira tem garfo invertido da KYB e freios Brembo Stylema. As rodas são de liga leve com 17 polegadas.

Entre as novidades eletrônicas, a nova Hayabusa traz sensor inercial, modos de condução selecionáveis e controle de tração com 10 níveis. Ela conta ainda com acelerador eletrônico, assistente de partida em rampa, controle de largada, controle de cruzeiro, controle de empinada e painel de instrumentos com tela TFT.

No entanto, é na motorização que aparece a única decepção. A capacidade do propulsor de quatro cilindros em linha foi mantida em 1.340 cm³ e a Suzuki diz ter revisado o cabeçote, comando de válvulas, passagem de óleo e pistões para deixá-lo mais eficiente. O resultado, porém, são 190 cv de potência a 9.700 rpm e 15,3 kgfm de torque a 7.500 rpm. É menos do que os 196 cv e 15,7 kgfm da moto que substitui. A marca declara que a nova Hayabusa acelera de 0 a 100 km/h em 3,2 segundos (3,4 s na antiga) e a velocidade máxima é limitada eletronicamente a 297 km/h.

Suzuki GSX1300 2021
Suzuki GSX1300 2022
Imagem: Divulgação
Assine a newsletter semanal do AUTOO!

Tudo sobre a Suzuki GSX1300

Suzuki GSX1300