Nova Honda Hornet: veja a opinião de quem já andou

Modelo ganhou o sufixo 2.0 e novo motor com maior capacidade para encarar uma realidade diferente naquele mercado
Honda CB Hornet 160R

Honda CB Hornet 160R | Imagem: Reprodução internet

No final do mês de agosto, a Honda voltou a oferecer no mercado indiano a Hornet. Sem ligação com a naked de média cilindrada já oferecida no Brasil, a novidade ganhou o sufixo 2.0 para representar a substituição do motor 160 pelo 190. Respectivamente, são os mesmos propulsores das nossas CG 160 e XRE 190. Na Índia, a novidade custa a partir de 127.000 rúpias, ou cerca de R$ 9,7 mil na conversão direta.

O motivo da mudança do motor foi a entrada em vigor de novas regras de emissões de poluentes e a novidade deve começar a chegar nas lojas de lá em breve. O site Autocar India já pilotou a nova Hornet 2.0 e viu que a Honda usou a oportunidade para se destacar das demais. Enquanto as concorrentes apenas adaptaram seus produtos para as novas regras, a nipônica lançou uma moto completamente renovada.

Saiba mais: Honda CB 650R recebe alterações na Europa

Honda Hornet 2.0 190 Índia
Honda Hornet 2.0 190 Índia
Imagem: Divulgação

Um dos pontos aprovados pela mídia indiana foi o visual. A nova Hornet 2.0 usa diversos elementos da Honda CB 190R europeia, abusando dos ângulos fortes. O tanque largo de 12 litros e as aletas laterais, junto à suspensão com bengalas invertidas, dão um ar de esportiva à moto, destacando-a das rivais que têm porte mais urbano. A lanterna traseira em formato de X também recebeu elogios.

Entre os itens de série, foi elogiado o painel com fundo contrastante, similar ao utilizado pela CG 160 Titan brasileira. No entanto, na Honda Hornet 2.0, oferece ajuste de brilho, indicador de marcha e medição de tensão da bateria. Enquanto o pisca-alerta foi considerado uma boa adição, os indianos gostaram mesmo da posição de pilotagem, ligeiramente esportiva por conta das pedaleiras recuadas.

O que eles não gostaram foi o fato de a moto oferecer sistema ABS apenas para o freio dianteiro, que ainda exigia bastante curso no manete para frear. A Hornet 2.0 também padeceu de um acabamento fraco, onde os painéis plásticos e aletas pareciam frágeis. Os espelhos, pintados na cor da moto, não tinham uma boa finalização.

O motor da Honda Hornet 2.0 é monocilíndrico com arrefecimento a ar e 184,4 cm³ de capacidade. Ele é capaz de entregar 17,2 cv de potência e 1,64 kgfm de torque. O câmbio é mecânico com cinco marchas. Os engates eram leves e precisos e a relação era um pouco curta. O jornalista reportou ter saído de segunda marcha no farol sem problemas.

A dinâmica da Hornet 2.0 é o principal destaque da nova Hornet na opinião dos indianos. Enquanto o motor tem operação suave e é bastante elástico na entrega de força, está a par das rivais. O que separa a Honda das demais é que, apesar dos 142 kg de peso, a moto se mostrou muito ágil e pronta para efetuar mudanças rápidas de direção, reforçando o apelo esportivo proposto pela marca.

Na conclusão, a mídia apontou que a Hornet 2.0 será uma boa oportunidade para a Honda ganhar terreno sobre as grandes marcas locais, pois seu produto é realmente diferente das demais rivais. A moto é uma das mais baratas de sua categoria e ainda fornece um rodar prazeroso em um segmento onde as demais são utilitárias.

Honda Hornet 2.0 190 Índia
Honda Hornet 2.0 190 indiana
Imagem: Divulgação
Assine a newsletter semanal do AUTOO!