Número de motos nas ruas quase dobra em 10 anos

Estudo realizado pela associação de fabricantes mostra um expressivo aumento de motocicletas em uma década
Moto

Moto | Imagem: Agência Brasil

Levantamento realizado pela Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares) apontou um aumento expressivo no número de motociclistas e motocicletas nas ruas brasileiras na última década. A quantidade de veículos de duas rodas em circulação praticamente dobrou no período.

Segundo o estudo realizado pela entidade, em 2009, o Brasil tinha frota de menos de 15 milhões de motocicletas circulando. No ano passado, tal número saltou para mais de 28 milhões de unidades. Em perspectiva, o aumento da quantidade de motos foi de 91,8%, enquanto a população brasileira cresceu 10% no período.

Segundo Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo, o aumento expressivo revela também que a motocicleta estaria assumindo cada vez mais o papel de protagonismo na mobilidade urbana brasileira. Outro dado que revela o aumento do uso da moto é a elevação das pessoas habilitadas para conduzir veículos de duas rodas e similares (CNH A, AB, AC, AD ou AE). Com 33.024.249 motoristas habilitados para conduzir motos em 2019, o crescimento foi de 54,3% sobre o registrado em 2009.

Entre os motivos apontados pelos participantes da pesquisa para o uso da moto estão a agilidade e o baixo consumo de combustível. Fermanian apontou ainda que o valor mais baixo de aquisição e a manutenção mais em conta ajudaram no crescimento do uso da motocicleta no Brasil. "É um veículo que se encaixa perfeitamente na realidade do brasileiro, que tem renda baixa", informou o executivo.

Mulheres em alta

Dados do estudo sobre o ano passado mostraram que o público masculino ainda representa a maioria da população que utiliza a moto, com 77% de participação. No entanto, o levantamento mostrou que a participação do público feminino também aumentou. Em 2011, 18,8% dos portadores de CNH A eram desse gênero. Em 2019, o número subiu para 23%. Em alguns modelos, como a Honda Biz, por exemplo, a participação do público feminino chega a 66% do total de vendas.

Porto Seguro Moto possui cobertura total (colisão, incêndio, roubo e furto) ou para incêndio, roubo e furto
Motocicleta estaria assumindo cada vez mais o papel de protagonismo na mobilidade urbana brasileira
Imagem: Reprodução internet
Assine a newsletter semanal do AUTOO!