Primeiro scooter conversível do mundo? BMW faz patente com teto removível

E não é a primeira vez que a marca bávara tenta fazer uma moto mais cômoda. Tentativa nos anos 2000 não deu certo
BMW C-Evolution

BMW C-Evolution | Imagem: Divulgação BMW

Apesar de trazerem a facilidade do câmbio automático, os scooters ainda possuem uma inconveniência inerente de qualquer motocicleta: deixar o piloto exposto aos elementos. No início dos anos 2000, a BMW Motorrad tentou resolver essa questão com o C1, um estranho scooter com teto e até limpador de parabrisa.

Lançado em 2000, o BMW C1 trazia uma proposta interessante. Com um banco similar ao de um carro e até cinto de segurança, o scooter dispensava o uso de capacete em alguns países europeus, além de manter os motociclistas livres de se molhar na chuva. No entanto, com pequenos motores de 125 cm³ ou 176 cm³ entregando respectivamente 15 cv ou 18 cv, o desempenho sofria muito com a adição do teto de alumínio e a moto ficou menos de três anos no mercado.

A BMW até tentou trazer a C1 de volta como um scooter conceito elétrico em 2009, mas os esforços não foram adiante. Agora, em pleno 2020, a marca bávara parece que vai dar mais uma chance a essa inusitada solução. Registros de patentes para mais um scooter com teto da BMW foram registradas na Europa.

Dessa vez, porém, o scooter usado por base parece ser o C-Evolution da foto que abre a matéria. Ele já é elétrico e oferecido no Velho Continente desde 2018. Por lá, este modelo conta com três opções de potência: 15 cv, 26 cv ou 48 cv, o que deve resolver a falta de desempenho. Outra inovação são as alças de suporte nas laterais do teto, mostrando que a peça poderá ser removível se o proprietário desejar andar sem a capota. Seria esse o primeiro scooter conversível do mundo?

BMW patente de scooter com teto
BMW patente de scooter com teto
Imagem: Reprodução internet
Assine a newsletter semanal do AUTOO!