Rússia sem motos Harley-Davidson e Honda: montadoras interrompem envios

Após sanções ao governo de Putin, montadoras enfrentam dificuldades no envio de suas motocicletas ao país
Imagem de arquivo mostra o que seria Vladimir Putin em um passeio com um trike Harley-Davidson

Imagem de arquivo mostra o que seria Vladimir Putin em um passeio com um trike Harley-Davidson | Imagem: Jedimentat44 / Creative Commons

Em meio a guerra na Ucrânia promovida pela Rússia, Harley-Davidson e Honda decidiram interromper o envio de suas motocicletas ao país. Desde o início do conflito, a MV Agusta, liderada por empresário russo, condenou o conflito, mas agora os efeitos da guerra começam a influenciar diretamente o mercado interno de motocicletas.

De acordo com a emissora japonesa NHK, a Honda suspendeu as exportações de motos e carros para a Rússia. A marca japonesa exporta para a Rússia motos fabricadas no Japão, Tailândia e outros locais de produção. 

A empresa citou a dificuldade logística em chegar ao país devido as sanções impostas ao governo de Vladimir Putin após a invasão. Reconhecido motociclista, Putin já foi visto rodando em modelos Harley-Davidson nas estradas russas. A fabricante norte-americana foi outra gigante a deixar momentaneamente o país, segundo informações da agência Reuters.