São Paulo retira obrigação de moto branca para motofrete

Outras exigências como colete refletivo, baú e seguro seguem necessárias
Fim da exigência de motocicleta na cor branca para motofrete

| Imagem: Reprodução internet

 A Prefeitura de São Paulo acabou com a obrigação de moto na cor branca para cadastro de condutores de motofrete. 

Divulgada na última semana, a mudança na lei inclui a exigência de seguro de vida e por invalidez para que as empresas e os condutores autônomos possam credenciar seus veículos no Condumoto. Antes a exigência era somente de seguro por invalidez total pelas empresas e nenhuma por autônomos.

Antes da atualização, a lei exigia que as motos fossem somente na cor branca. Segundo a prefeitura, essa obrigação gerava mais profissionais atuando fora do cadastro e impossibilitava a regularização de novos trabalhadores.

Outras exigências, no entanto, seguem na legislação. São elas o colete refletivo e com identificação, equipamento baú, antena aparadora de linha, capacete com selo do Inmetro, botas e proteção inferior - o popular “mata-cachorro”.

Capacete
Pilotar a moto sempre equipado também é fundamental para a segurança
Imagem: Divulgação

Assine a newsletter semanal do AUTOO!