O compartilhamento de veículos é uma tendência e em pouco tempo ele será inevitável. Entre os fatores mais importantes, o compartilhamento proporciona um transporte seguro por preço mais acessível, basta ver como crescem os aplicativos e empresas como Uber e 99.

Mas agora chegou a vez de os usuários colocarem a mão na massa e dirigirem, ou melhor, pilotarem o seu próprio destino ao compartilharem scooters elétricas. A Riba Share, empresa com experiência de mobilidade urbana na Europa, disponibilizará, no dia 17 de dezembro, scooters elétricas que até o fim do primeiro semestre de 2019 somarão 200 unidades que circularão entre os bairros Itaim Bibi, Vila Olímpia e Berrini, na zona sul da capital paulista, onde se concentra grande número de empresas. De acordo com a Riba Share, até o fim do ano que vem estarão rodando aproximadamente mil unidades e o perímetro englobará bairros da Vila Madalena ao Morumbi.

Como funciona

Por meio de um aplicativo, que pode ser instalado tanto em sistemas Android quanto iOS, o usuário localiza uma Riba Share por perto e a reserva, além de fazer o check-in e liberar a partida pelo app. Há um compartimento de carga que só é aberto por meio do aplicativo onde o piloto encontrará o capacete.

Os primeiros 10 minutos custam R$ 5,90 e cada minuto extra soma R$ 0,59 ao valor total. Segundo a Riba, haverá um pacote com desconto para quem adquirir minutos antecipadamente, pelo cartão de crédito.

As scooters não têm estações para recarga, ou seja, basta deixá-las em qualquer vaga delimitada para motos dentro da região de prestação de serviço e fazer o check-out. A bateria oferece carga suficiente para rodar 90 quilômetros. Caso esteja abaixo de 20% da capacidade, a moto fica bloqueada para novos usuários até que sua carga seja substituída. A velocidade máxima desse modelo é de 50 km/h.

“O aplicativo e a scooter foram desenvolvidos como extensão um do outro, totalmente integrados. O resultado é uma experiência simples e intuitiva. É só montar, ligar e aproveitar a viagem. Sem poluição, sem trânsito, sem barulho”, diz o presidente da Riba Share, Fernando Freitas.

As scooters não possuem marcha e são fáceis de pilotar, mas é preciso ter habilitação do tipo A. Para utilizar as motos a partir da próxima segunda-feira (17) é necessário fazer o cadastro no site ribashare.com. 

 
 
Scooter elétrica utilizada pela Riba Share
 
Scooter elétrica utilizada pela Riba Share
Scooter elétrica utilizada pela Riba Share
Scooter elétrica utilizada pela Riba Share
 
Scooter elétrica utilizada pela Riba Share
Scooter elétrica utilizada pela Riba Share
 
 
Redação

 

Redação |