Suzuki Burgman deve sair de linha

Linha de scooter da marca deverá ser vítima das baixas vendas e novas regras de emissões de poluentes na Europa
Acima o Burgman 650 Executive vendido no Brasil

Acima o Burgman 650 Executive vendido no Brasil | Imagem: Divulgação

A linha de scooters Burgman chegou a ter relativo sucesso no Brasil quando a Suzuki oferecia os modelos 125, 400 e 650 no Brasil. Enquanto a operação nacional deixou de ofertar as duas primeiras opções, focando no modelo maior custando R$ 55.893, aparentemente a Suzuki deverá tirar mais exemplares da linha Burgman no mundo todo.

De acordo com o site francês Moto Station, Guillaume Vuillardot, executivo da Suzuki para aquele país, teria afirmado que apenas o Burgman 400 permaneceria sendo atualizado e que, para os demais modelos da linha, “outros tipos de veículos viriam a substituí-los”.

A linha Burgman da Suzuki tem enfrentado dificuldades para bater de frente no movimentado mercado de scooters na Europa, onde enfrenta nomes de peso, como Piaggio, Vespa, além de modelos mais compactos como o Honda PCX e o Yamaha NMax. Além disso, com os custos elevados para atender às novas regulamentações Euro 5 de emissões de poluentes, outras montadoras já estariam também diminuindo suas ofertas de produtos e cortando aqueles com menos vendas.

“O que posso dizer no momento é que a Suzuki revisará completamente sua estratégia em termos de veículos com foco em mobilidade urbana. Toda a nossa estratégia de deslocamento diário em termos de scooters será revisada”, finalizou Vuillardot. 

Acima o Suzuki Burgman 400 vendido em alguns mercados do exterior
Acima o Suzuki Burgman 400 vendido em alguns mercados do exterior
Imagem: Divulgação

Assine a newsletter semanal do AUTOO!

Tudo sobre a Suzuki Burgman 650

Suzuki Burgman 650