Triumph apresenta a nova geração da Tiger

Linha de big trails é rebatizada como Tiger 900 e recebe modificações visuais, no motor e ganha mais versões
Triumph Tiger 900 2020

Triumph Tiger 900 2020 | Imagem: Divulgação

A Triumph apresentou aos mercados internacionais a nova geração da família Tiger. Antes 800, agora a linha de big trails será chamada de Tiger 900. Além do modelo de entrada, estão disponíveis mais cinco opções: Tiger 900 GT, Tiger 900 GT Low, Tiger 900 GT Pro, Tiger 900 Rally e Tiger 900 Rally Pro. Por enquanto, sabe-se apenas o valor do modelo básico, que é de US$ 12.500, ou cerca de R$ 52,5 mil em conversão direta.

Todas compartilham do novo motor de três cilindros com 888 cm³ de capacidade e entregando 95 cv de potência e 8,84 kgfm de torque a 7.250 rpm. Enquanto a potência é a mesma da versão anterior 800, o torque é mais elevado e chega mais cedo, sendo que a antiga entregava 8,01 kgfm a 8.050.

Além do visual repaginado, todas as tiger 900 trazem de série itens iluminação inteiramente feita por lâmpadas de LED, freios da Brembo e tanque de combustível de 20 litros, um litro a mais que na geração anterior da motocicleta.

A versão de entrada conta com rodas de liga-leve de 19 polegadas na dianteira e de 17 polegadas na traseira, painel de instrumentos digital de TFT de cinco polegadas e dois modos de pilotagem – Road e Rain. Freios ABS e controle de tração também são de série. O conjunto de suspensão é fornecido pela Marzocchi, com garfo invertido na dianteira e monoamortecedor na traseira.

As versões GT e GT Pro acrescentam ainda o painel de TFT com 7 polegadas e a suspensão passa a ter ajuste de compressão e retorno na traseira, sendo que, na GT Pro, esse ajuste é eletrônico. Outros recursos eletrônicos presentes nas versões GT são o ABS e controle de tração atuante em curvas e mais modos de pilotagem, entrando as configurações Sport e Rally.

A GT Pro conta ainda com o modo Rider que permite customizar os sistemas eletrônicos. A GT Pro tem ainda quickshifter bidirecional, que permite trocar de marchas para cima e para baixo sem usar a embreagem ou aliviar o acelerador.

As Tiger 900 Rally e Rally Pro são as mais caras da linha. As duas rodas são raiadas, tendo 21 polegadas na dianteira e suspensões revisadas. O curso do conjunto de suspensão nas demais versões é de 180 mm na dianteira e 170 mm na traseira, enquanto nas versões Rally e Rally Pro os números são, respectivamente, 240 mm e 230 mm.

O fornecedor da suspensão nas versões topo de linha passa a ser a Showa, com configuração ajustável. A eletrônica é mesma das versões GT, mas com o acréscimo de um sexto modo de pilotagem chamado de Off-Road Pro.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!

Tudo sobre a Triumph Tiger 900

Triumph Tiger 900