Yamaha 'pisa no freio' da produção por causa da falta de insumos

Medida ocorre pela necessidade de ajuste da produção ao fluxo de recebimento de componentes.  A empresa afirmou que as atividades vão voltar ao ritmo normal após 3 meses 
Yamaha Fazer 150 2022

Yamaha Fazer 150 2022 | Imagem: Yamaha

A Yamaha anunciou que reduzirá parcial e temporariamente suas atividades, de 03 de março até 31 de maio de 2022, em sua fábrica de Manaus. De acordo com a montadora, a medida ocorre pela necessidade de ajuste da produção ao fluxo de recebimento de insumos. 

A empresa afirmou que as atividades vão voltar ao ritmo normal após 3 meses, em 1º de junho. Durante a pandemia de Covid-19 diversas empresas de todo o mundo enfrentaram, e estão enfrentando, dificuldades em receber certos componentes, porém, não foram divulgadas mais informações sobre o motivo da escassez de insumos. 

VEJA TAMBÉM

Em janeiro de 2022, Yamaha teve 16.953 motos comercializadas no Brasil. O número é superior às 15.482 unidades vendidas no mesmo mês de 2021, o que representa alta anual de 9,5%. Em comparação a dezembro, quando 18.601 motos foram produzidas, houve um recuo de 8,8%.