Comprando um scooter? Veja opções com preços abaixo de R$ 15 mil

Segmento tem sido impulsionado como alternativa de mobilidade urbana e também pode ser um dos mais acessíveis
Honda PCX e Yamaha NMax de nova geração

Honda PCX e Yamaha NMax de nova geração | Imagem: Motoo

Não é mais segredo que comprar uma moto 0km tem sido uma tarefa cada vez mais difícil por conta dos recentes aumentos de preço. A pandemia também tornou a produção mais lenta, o que dificulta encontrar uma motocicleta nas lojas. No entanto, os scooters continuam oferecendo opções relativamente acessíveis.

Tal categoria ganhou notoriedade durante a pandemia por oferecer uma alternativa de mobilidade urbana individual e socialmente distanciada, ao contrário das aglomerações tradicionais do transporte público. Separamos aqui 7 opções de scooters com preços abaixo de R$ 15 mil, indo do mais caro ao mais barato. No caso dos modelos com mais de uma versão, foi considerada a mais barata e todos os valores são referentes ao anunciado pela fabricantes em seus sites oficiais.

Scooters por menos de R$ 15 mil

Yamaha NMax 160 - R$ 14.990

Yamaha NMax 2021
Yamaha NMax 2021
Imagem: Divulgação

Renovado no final do ano passado, o scooter mais vendido da Yamaha ganhou um novo chassi, visual repaginado e um motor revisado. A moto já traz de série itens como start-stop, chave presencial, painel digital, computador de bordo, faróis de LED, tomada 12V e freios ABS nas duas rodas. Ela entrega 15,4 cv de potência e 1,4 kgfm de torque.

Honda SH 150i - R$ 13.340

Honda SH150i 2018
Honda SH150i 2018
Imagem: Divulgação

Servindo como modelo mais barato da linha de scooters retrô da Honda, o SH 150i traz de fábrica com start/stop, chave presencial, freios ABS, faróis de LED e tomada 12V. Ele entrega 14,7 cv de potência e 1,4 kgfm de torque.

Haojue VR 150 - R$ 12.760

Haojue VR 150
Haojue VR 150
Imagem: Divulgação

Segunda opção mais acessível da Haojue, o VR 150 também é um dos scooters mais simples na lista. Ele traz como diferenciais o sistema de freios com acionamento combinado e um bauleto na traseira em adição ao espaço sob o banco. No entanto, não é dos mais potentes, entregando 10,8 cv de potência e 1,17 kgfm de torque.

Honda PCX 150 CBS - R$ 12.710

Honda PCX
Honda PCX
Imagem: Divulgação

O scooter mais vendido do Brasil é oferecido por aqui em quatro versões. A mais acessível tem freios combinados, start/stop, chave presencial, faróis de LED e tomada 12V. O ABS aparece nas configurações mais caras apenas. Seu propulsor consegue desenvolver 13,2 cv de potência e 1,38 kgfm de torque.

Haojue Lindy 125 - R$ 10.220

Haojue Lindy 125 2017
Haojue Lindy 125 
Imagem: Divulgação

Opção mais acessível da Haojue no segmento, a Lindy 125 também tem uma lista de equipamentos enxuta, destacando-se apenas pelos freios combinados e o bauleto traseiro. Se você achou ela similar à antiga Suzuki Burgman 125i, não é coincidência. As duas marcas possuem uma parceria para desenvolvimento de modelos de baixa cilindrada. O scooter também é o mais fraco da lista, entregando 8,4 cv de potência e 0,92 kgfm de torque.

Yamaha NEO 125 - R$ 9.990

Yamaha Neo 125 UBS 2021
Yamaha Neo 125 UBS 
Imagem: Divulgação

Scooter mais barato da Yamaha, o NEO 125 também é simples. Ele traz como principais itens de série o acionamento combinado dos freios e as maiores rodas da categoria 125, de 14 polegadas. Ela também é a mais leve da lista, com 97 kg apenas. Seu motor entrega 9,8 cv de potência e 1 kgfm de torque.

Honda Elite 125 - R$ 9.280

Honda Elite 125 2019
Honda Elite 125 
Imagem: Divulgação

Entre os modelos das montadoras tradicionais, o Honda Elite 125 surge como a opção mais em conta. No entanto, sua lista de equipamentos não é das mais enxutas. Traz freios combinados como as rivais, mas ainda agrega faróis de LED. Seu motor entrega 9,3 cv de potência e 1,05 kgfm de torque.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!