Ducati coloca moto elétrica V21L pela primeira vez na pista

Protótipo será a base do modelo que competirá na categoria MotoE a partir de 2023
O protótipo da motocicleta elétrica da Ducati

O protótipo da motocicleta elétrica da Ducati | Imagem: Divulgação

A Ducati levou para a pista de Misano, na Itália, a V21L, moto esportiva totalmente elétrica que será usada na competição MotoE a partir de 2023.

O protótipo foi desenvolvido pela Ducati Corse e os engenheiros da Ducati liderados por Roberto Canè, Diretor da Ducati eMobility.

A moto foi pilotada por Michele Pirro, que está na Ducati desde 2013 e avaliou as características técnicas e potencial da primeira moto elétrica.

O modelo é parte de um acordo entre a fabricante italiana e a Dorna Sports, que organiza o campeonato e que faz parte da classe elétrica do MotoGP. Em 2023, a Ducati será fornecedora exclusiva da categoria.

“Estamos vivendo um momento verdadeiramente extraordinário. Acho difícil acreditar que é uma realidade e não um sonho! A primeira Ducati elétrica na pista é excepcional não só pela sua singularidade, mas também pelo tipo de empreendimento desafiador tanto pela sua objetivos de desempenho quanto pelos seus prazos extremamente curtos”, afirmou Roberto Canè.

A moto elétrica foi avaliada pelo piloto Michele Pirro
A moto elétrica foi avaliada pelo piloto Michele Pirro
Imagem: Divulgação

“Testar o protótipo do MotoE no circuito foi uma grande emoção porque marca o início de um capítulo importante na história da Ducati. A moto é leve e já tem um bom equilíbrio. Além disso, a ligação do acelerador na primeira fase de abertura e a ergonomia são muito semelhantes às de uma moto de MotoGP. Se não fosse pelo silêncio e pelo fato de neste teste termos decidido limitar a potência a apenas 70% do desempenho, poderia facilmente imaginar que estava pilotando minha motocicleta convencional", explicou Pirro.

A Ducati até o momento não revelou dados técnicos da moto elétrica.