Harley-Davidson pode sair da Índia, diz jornal

Especialistas no mercado indiano acreditam que os números de vendas da marca por lá justificariam a saída
Harley-Davidson Iron 883

Harley-Davidson Iron 883 | Imagem: Divulgação

Mesmo em crise e vendo alguns novos projetos sendo cancelados, a Harley-Davidson ainda é considerada por uma parcela dos motociclistas como um sonho de consumo. Ainda assim, não são todos os mercados em que a empresa de Milwaukee consegue obter sucesso absoluto e o indiano seria um deles.

Citando especialistas financeiros no mercado indiano, o jornal The Hindu afirma que a Harley está estudando deixar aquele país por conta de números baixos de vendas e falta de perspectiva de crescimento para o segmento em que atua por lá. A icônica fabricante de motocicletas dos EUA teria sondado algumas montadoras por meio de consultores para um possível acordo de terceirização usando sua instalação de montagem alugada em Bawal, na Índia.

A decisão estaria de acordo com sua mais recente estratégia de reestruturação. Em um comunicado que acompanha seus resultados do segundo trimestre de 2020, a Harley-Davidson disse que: “a empresa está avaliando planos para sair dos mercados internacionais onde os volumes e a lucratividade não suportam o investimento contínuo em linha com a estratégia futura.”

Oficialmente, a Harley-Davidson começou a operar no mercado indiano como fabricante há pouco mais de dez anos. Consultada pela publicação, a marca informou que “não comentaria especulações”. A montadora deve continuar a executar uma operação enxuta apenas para fornecer suporte de  pós-venda para as motocicletas já em circulação naquele país, para apoiar seus revendedores e possivelmente vender suas motos por meio de importação. A Harley-Davidson vendeu menos de 2.500 unidades por lá durante o último ano fiscal e apenas cerca de 100 motos entre abril e junho de 2020, tornando a Índia um de seus mercados internacionais de pior desempenho.

Harley-Davidson Sportster 2020
Harley-Davidson Sportster 2020
Imagem: Divulgação
Assine a newsletter semanal do AUTOO!