Harley permite uso da marca em outras motos para se manter na Índia

Marca faz acordo com a Hero MotoCorp para vendas naquele país. Nos EUA, demanda caiu por conta da pandemia
Harley-Davidson Sportster 2020

Harley-Davidson Sportster 2020 | Imagem: Divulgação

A Harley-Davidson anunciou que deixaria de operar como fabricante na Índia em setembro. Desde então, a situação da marca naquele país era nebulosa, pois não se sabia se a empresa deixaria o mercado indiano de vez, atuaria como importadora em volumes menores ou ainda se buscaria o auxílio de alguma marca local.

Segundo o Autocar India, a última opção se tornou a verdadeira. A Harley-Davidson anunciou uma parceria com a Hero MotoCorp, maior fabricante indiana de motocicletas, para dar continuidade à comercialização dos modelos da empresa norte-americana por lá. O comunicado não fala se as atuais lojas indianas da Harley naquele país serão mantidas, mas a Hero informou que venderá as motos e acessórios da norte-americana também em pontos de venda da marca, mas voltados a modelos premium.

Saiba mais: indiana Bajaj se estabelecerá no Brasil como fabricante

No entanto, a parceria entre a Hero MotoCorp e a Harley-Davidson prevê ainda que a indiana dê início ao desenvolvimento de novos produtos. A ideia seria a de que a Hero lance novas motos de baixa cilindrada naquele país utilizando a marca da Harley para se reposicionar em segmentos premium por lá. A Hero é a maior fabricante de motos da Índia, mas é forte apenas nos segmentos de entrada, tendo dificuldades em emplacar produtos mais caros.

Enquanto a situação da Harley vai se estabilizando na Índia, as notícias em seu país de origem ainda não são positivas. Nos EUA, a empresa reportou uma queda de 10% nas vendas na comparação do último trimestre (julho a setembro) com o período anterior (abril a junho). O faturamento global da Harley também está 9,8% inferior ao mesmo período de 2019. Com isso, a Harley-Davidson não reporta um crescimento há seis anos.

Flagra Harley-Davidson 338R na China
Harley-Davidson 338R flagrada na China pode ser uma alternativa para a Índia também
Imagem: Reprodução Rush Lane
Assine a newsletter semanal do AUTOO!