Nova esportiva da KTM, RC 390 2022 tem nova imagem vazada

Modelo traz mudanças visuais e deve contar com ajustes no chassi e suspensão. Venda no Brasil continua sem previsão
Imagem da nova KTM RC 390 2022

Imagem da nova KTM RC 390 2022 | Imagem: Reprodução

A KTM é uma marca com uma ampla linha de modelos, mas no Brasil sua atuação é bastante modesta, focada em alguns modelos naked além de motos de competição off-road. Uma das ausências no portfólio brasileiro é a esportiva RC 390 que está prestes a ganhar uma atualização significativa na linha 2022.

Uma imagem de uma unidade de pré-produção apareceu nas redes sociais nos últimos dias, revelando mudanças na moto, que tem seu lançamento aguardado ainda para este ano.

Embora não haja qualquer menção à RC 390 na foto, veículos de imprensa no exterior garantem se tratar do modelo. Reforçam essa impressão vários elementos semelhantes à linha atual, mas há também diferenças visíveis e que foram vistas em outro modelo de teste na Índia em março.

Uma delas parece ser o chassi, que apresenta uma estrutura modificada e é cotada para ser mais leve que o atual. Rodas e freios também trazem um desenho modificado assim como o escapamento, mas é na nova carenagem que a RC 390 mais parece diferente do modelo 2021.

Segundo rumores, a KTM deverá trocar os faróis duplos por um único elemento em LED. São esperados também uma nova ECU, um sistema de resfriamento aprimorado, assim como suspensões mais eficientes.

Uma exceção nas mudanças deverá ser o motor de 373 cc e 43 cv de potência e 35 Nm de torque. Como atende à legislação Euro 5, ele pode ser mantido, juntamente com a transmissão de seis velocidades.

KTM RC 390 2021
A atual KTM RC 390 2021
Imagem: Divulgação

A KTM RC 390 seria uma interessante concorrente de motos como a Kawasaki Ninja 400, que tem um bom volume de vendas no Brasil (450 unidades entre janeiro e abril), mas a marca austríaca não dá sinais de que pensa em ampliar seu portfólio no país tão cedo.

Sob responsabilidade da Factory Powersports KTM desde 2019 após deixar a Dafra, a marca tem estudado voltar a vender motos de grande cilindrada, mas sem incluir o segmento Supersport.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!