Proposta que zera IPVA de motos de até 150 cc avança no Senado

Isenção foi aprovada na Comissão de Assuntos Econômicos e segue para ser apreciada pelo plenário
Yamaha Factor 150 2016

Yamaha Factor 150 2016 | Imagem: Divulgação

Um projeto de lei em tramitação no Senado pode trazer um alívio ao bolso da grande maioria dos motociclistas, a isenção de IPVA de motocicletas com até 150 cc.

De autoria do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), projeto foi aprovado na Comissão de Assuntos Econômicos na terça-feira (16) e agora segue para ser votada no plenário da casa.

O relator do projeto, senador Mecias de Jesus (Republicanos-RR), votou pela sua aprovação. “No Brasil, em especial no cenário municipal, sabemos que há grande dificuldade de locomoção em áreas rurais e com dificuldades econômicas. Nessas regiões a motocicleta é veículo de fundamental importância para a locomoção da população e para movimentação da economia”, disse.

A estimativa do autor da proposta é que ocorra uma redução de até R$ 400 no preço das motocicletas por conta da isenção. Em São Paulo, por exemplo, a alíquota do IPVA é de 2%, o que faria um scooter Honda PCX nova deixar de recolher R$ 270.

Honda CG Start ou Yamaha Factor: urbanas de entrada comparadas

No entanto, a isenção tem potencial de criar polêmica já que a moto mais vendida do Brasil, a CG 160, não se beneficiaria da mudança enquanto sua rival, a Yamaha Factor 150, sim.

O modelo da Honda custa a partir de R$ 11.180 contra R$ 12.590 da Factor, mas que teria o bônus de economizar cerca de R$ 250 por ano em imposto.

O impacto da medida poderia atingir até 85% dos consumidores, incluindo as classes C, D e E. Por ser um imposto estadual, a isenção pode causar protestos dos governos locais.

Honda CG 160 2018
Com motor maior, CG 160 não seria beneficiada pela medida
Imagem: Divulgação
Assine a newsletter semanal do AUTOO!