Quais são as marcas de motos mais vendidas do mundo?

Exceto pelo domínio absoluto da Honda, lista inclui nomes poucos conhecidos para nós brasileiros
Yadea C-Line 2022

Yadea C-Line 2022 | Imagem: Divulgação

Se a pergunta ‘quais são as marcas de motocicletas mais vendidas no mundo’ faz você pensar nas fabricantes japonesas e talvez algum nome europeu saiba que está levemente enganado.

Com exceção do domínio absoluto da Honda sobre duas rodas, os demais nomes incluem empresas pouco conhecidas do público.

MOTOO tentou encontrar os dados fechados de 2021, mas muitas fabricantes ou não compartilharam ainda ou então não pretendem revelar esses números por iniciativa própria. Resta usar como fonte alguns sites internacionais como o Motorcyclesdata, que pertence ao grupo Focus2Move, bastante conceituado.

No entanto, ele divulgou uma lista no começo do ano que só inclui 11 meses de 2021, ou seja, serve como uma boa referência, mas não dá para levar os números ao pé da letra.

Mas, afinal, quem o site aponta como as 10 marcas mais vendidas no mundo no ano passado?

A Honda, como dissemos, sobra lá na frente. Segundo ele, a marca japonesa havia vendido 13,8 milhões de motos entre janeiro e novembro no mundo inteiro. Apesar da grande margem para o segundo colocado, o Motorcyclesdata faz questão de mostrar que a Honda anda perdendo participação mundial graças ao avanço de marcas chinesas e indianas.

Hero Xtreme 200S 2022
Hero Xtreme 200S 2022
Imagem: Divulgação

Uma delas causa espanto: é a Yadea, uma marca chinesa de veículos elétricos que teria vendido 5,8 milhões e-scooters em 11 meses. Não muito longe dela está a Hero, esta sim um pouco mais conhecida, mas que possui um portfólio mais eclético, entre motos tradicionais e modelos eletrificados. A fabricante indiana teria vendido 4,5 milhões de unidades no ano passado, sem contar dezembro.

Pois só então aparece um nome famoso, a Yamaha, que acumulou 3,5 milhões de motos vendidas no mesmo período.

A presença da Índia, um dos maiores mercados sobre duas rodas do mundo, é complementada pela Bajaj e pela TVS. Em 7º lugar surge a Haojue, de Taiwan, que tem crescido no Brasil, seguida pela parceira Suzuki.

O ranking da consultoria mostra ainda a mexicana Italika em 9ª e outra startup chinesa, a Niu, como 10ª e marca que mais cresceu no ano passado.

Haojue XCR300 2022
Haojue XCR300 2022
Imagem: Divulgação

E onde foram parar as europeias? Em volume, realmente elas têm pouco a acrescentar, mas quando falamos de faturamento, aí a coisa muda de figura.

A BMW, por exemplo, teria obtido uma receita bruta de US$ 2,6 bilhões, segundo o site Ranking Royals, mesmo tendo emplacado menos de 200 mil motos. Nessas horas fazer parte da lista das mais vendidas nem é assim tão importante.