Voltz apresenta moto elétrica para entregadores

Derivada da EVS convencional, versão Work promete maior autonomia e vem preparada para o trabalho
Voltz EVS Work

Voltz EVS Work | Imagem: Divulgação

A brasileira Voltz vai aos poucos agregando mais modelos à sua linha de motos elétricas. Agora, a empresa anunciou uma parceria com o iFood para testar uma nova versão da EVS, voltada ao uso comercial. Batizada de Work, a configuração participará de um projeto piloto com 30 unidades que serão utilizadas por entregadores da plataforma. 

A marca ainda não falou em preços, mas devem ficar entre R$ 14 mil e R$ 16 mil, um pouco mais caro que as versões mais completas da Honda CG 160, por exemplo. A Voltz planeja comercializar cerca de 15 mil unidades anualmente da EVS Work a partir de 2022, caso o período de testes seja um sucesso.

Visualmente, a novidade tem poucas diferenças em relação à EVS convencional já oferecida pela marca. Uma delas é o suporte de bagageiro sobre o assento de garupa. Mas a moto segue oferecida com equipamentos como freios a disco nas duas rodas, painel digital, rodas de liga leve de 17 polegadas e iluminação completa por lâmpadas de LED.

A grande diferença é a autonomia. Enquanto a EVS comum pode alcançar 180 km sem necessidade de recarga, a Voltz anuncia uma autonomia de 240 km para a EVS Work. Além do software de gerenciamento de carga reprogramado, a versão de trabalho tem velocidade limitada a 85 km/h, contra 120 km/h da EVS.

Voltz EVS
Voltz EVS
Imagem: Divulgação

Saiba mais: veja todos os detalhes da Voltz EVS

Assine a newsletter semanal do AUTOO!

Tudo sobre a Voltz EVS

Voltz EVS