Xiaomi lança scooter elétrico de R$ 2,1 mil

Modelos da série A1 foram lançados na China custando menos que smartphone e têm autonomia de até 70 km
Xiaomi A1

Xiaomi A1 | Imagem: Divulgação

Depois de a Xiaomi impactar o mercado ao anunciar a primeira moto a hidrogênio do mundo, a gigante chinesa da tecnologia continua apresentando novidades de duas rodas. Em sua terra natal, a gigante da tecnologia lançou um novo scooter elétrico de baixo custo chamado de A1. Ele terá duas versões e custará menos que muito smartphone por aí.

Por enquanto, a novidade da Xiaomi será oferecida apenas no mercado chinês, com o modelo A1 custando US$ 424 (cerca de R$ 2,1 mil) e o A1 Pro US$ 566 (R$ 2,9 mil). Vale lembrar que tais valores são promocionais e após essa primeira fase de lançamento, o A1 passará a custar US$ 523 (R$ 2,6 mil) e o A1 Pro, US$ 655 (R$ 3,3 mil).

Ambos pesam 52 kg e têm velocidade máxima de 25 km/h, o máximo legalmente permitido na China para um veículo elétrico desse tipo. A autonomia é de 60 km no modelo A1, que tem bateria de 768 W e o A1 Pro chega a 70 km com bateria de 960 W. Os dois modelos trazem de série comandos de voz e utilizam o sistema de bateria removível, que pode ser retirada e carregada fora do veículo. 

Além disso, ainda contam com computador de bordo, freio a disco dianteiro e uma câmera integrada para gravar o percurso. A versão mais cara do A1, além da bateria de maior capacidade, ainda se diferencia da configuração de entrada por acrescentar uma memória interna maior para a câmera e o painel de instrumentos digital com tela colorida sensível ao toque.

Xiaomi A1
Xiaomi A1
Imagem: Divulgação
Assine a newsletter semanal do AUTOO!