A supermoto que a Honda japonesa ainda não compartilha com o mundo

Honda Hawk 11 encantou pelo design café racer e o pacote mecânico emprestado da Africa Twin, mas por enquanto apenas o Japão está confirmado
Honda Hawk 11 2023

Honda Hawk 11 2023 | Imagem: Divulgação

O estilo, com elementos retrô "café racer" e modernos, é de arrebatar, o motor é o bicilíndrico de 102 cv visto na Africa Twin e na NT 1100, e as primeiras impressões têm agradado, mas a Hawk 11, por enquanto, é exclusividade dos japoneses.

A Honda revelou a nova supermoto em março e no mês seguinte divulgou seus aspectos técnicos para deixar muita gente com água na boca. Com previsão de chegada às lojas do Japão em 29 de setembro, a nova esportiva ganhou um site especial no país nesta semana.

Além disso, ela foi avaliada por jornalistas no Japão, que em geral gostaram do que viram. O modelo teria comprovado ter uma ergonomia elogiável, embora devesse uma transmissão mais ágil – a Hawk 11 ainda não conta com a opção DCT, que existe na Africa Twin e na NT 1100.

O preço, como você viu aqui no MOTOO, será de quase 1,4 milhão de ienes, algo como R$ 52 mil. Parece um valor bastante acessível, mas não inclui impostos e custos de importação. A boa notícia é que a Hawk 11 é uma moto mais barata que a Africa Twin no mercado japonês.

Há a expectativa que logo a Honda anuncie outros países que verão a Hawk 11, sobretudo na Europa. Resta saber se o Brasil pode ver a bela moto um dia.

Honda Hawk 11 2023
Honda Hawk 11 2023
Imagem: Divulgação

Foco no conforto

Como previsto, ela usa o mesmo moderno bicilíndrico visto em Africa Twin, NT 1100 e Rebel 1100. Isso demonstra como o projeto foi pensado para uma variedade de diferentes segmentos, chegando agora a uma sport-touring clássica. Na Hawk 11, o motor de 1.082 cc tem rendimento bastante similar ao visto na Africa Twin, chegando a 102 cavalos a 7.500 rpm.

A empresa ressalta o seu uso eficaz em baixos giros, mostrando que o foco está no conforto e linearidade, com o torque máximo de 10,6 kgfm aparecendo aos 6.250 rpm. O modelo conta também com acelerador eletrônico, modos de pilotagem (Sport, Standard e Rain) e controle de tração.

Com o conjunto originário das outras motos, a nova clássica topo de linha da empresa assume de vez o motor bicilíndrico no lugar do tradicional de 4 cilindros da antiga CB. Apesar de ser esperado que o modelo tenha o câmbio automático de dupla embreagem em algum momento (DCT), as informações técnicas iniciais indicam que a Hawk 11 tem câmbio manual de 6 marchas.

VEJA TAMBÉM:

Tudo sobre a Honda Hawk 11

Honda Hawk 11